Matéria do G1

O balconista de farmácia que morreu após ser baleado durante uma tentativa de assalto em Navegantes, no Litoral Norte, foi enterrado por volta das 17h30 deste sábado (17), segundo a Funerária SC Navegantes.

O velório e o enterro de Matheus Caike da Silva Santos, de 23 anos, ocorreram no Cemitério Jardim dos Florais, em Navegantes. O jovem morreu enquanto tentava ajudar uma pessoa que estava sendo assaltada ao sair da farmácia, pouco antes das 20h de sexta-feira (16).

Protesto

Segundo a comerciante Camila Luchtenberg, amiga da família de Matheus, o balconista foi morto no dia em que completava 23 anos. "A familia estava aguardando com uma surpresa em casa", disse a comerciante, que organiza uma manifestação para a tarde deste domingo (18) no bairro Gravatá.

"A gente está organizando uma caminhada do bem para pedir justiça e paz aqui no nosso bairro. A gente tem enfrentando bastante dificuldade com a questão da segurança aqui", disse a comerciante.

Morto ao ajudar cliente

Imagens de uma câmera de segurança flagraram parte da ação e mostram o rapaz indo para a frente da farmácia para ver o que estava acontecendo. Ele foi atingido no peito.

Testemunhas disseram à polícia terem ouvido apenas um disparo, e somente uma cápsula foi localizada. Com isso, a PM acredita que a bala tenha atravessado o corpo e atingido um outro cliente da farmácia na perna. A pessoa que estava sendo assaltada não foi localizada pela PM.

Bombeiros militares que jantavam em um restaurante em frente à farmácia foram acionados para socorrer as duas vítimas. O balconista foi levado em estado grave para o Pronto-Socorro de Navegantes, mas morreu no hospital.

O cliente foi ferido na perna e recebeu os primeiros-socorros no local. Ele também foi levado para um hospital. Até a publicação desta notícia não havia informações sobre o estado de saúde dele.

Ainda segundo a PM, câmeras de segurança não conseguiram registrar a fuga dos criminosos, que teriam escapado em um HB20 preto. Segundo informou o delegado Rodrigo Coronha, policiais estão nas ruas para investigar o paradeiro dos assaltantes. Até a publicação desta notícia, a Polícia Civil não tinha um suspeito do crime.