Neste domingo (19), após denúncias, fiscais, guardas municipais e policiais militares encerraram uma festa clandestina na rua 2.100, em Balneário Camboriú.

Segundo informações da Prefeitura, no local havia cerca de 30 pessoas, inclusive com a presença de celebridades. Uma delas era Natacha Horana, que atua como bailarina do programa Domingão do Faustão.

Durante a fiscalização, que encontrou entorpecentes, além de bebidas alcoólicas, ela teria desacatado os agentes e, por conta disso, encaminhada para a delegacia.

De acordo com o boletim de ocorrência, Natacha foi quem alugou o imóvel para a festa. A bailarina assinou um termo circunstanciado, sendo posteriormente liberada pela polícia.

Diante do descumprimento das medidas de isolamento social estabelecidas pela Prefeitura de Balneário Camboriú, o proprietário da residência e os locatários foram multados em mais de R$ 5 mil.

Bailarina nega desacato

Por meio de sua assessoria de imprensa, Natacha nega ter cometido ação de desacato contra os fiscais na ocasião. "Em nenhum momento, a modelo agrediu física ou verbalmente os agentes, o respeito foi mantido a todo momento", diz a nota.

A bailarina afirma ainda que não participava da festa e estava em seu quarto. Por isso, achou que não precisaria abrir a porta do cômodo. "Exaltados e sem paciência para explicação, rapidamente os agentes da Guarda Municipal de Balneário Camboriú, então, arrombaram a porta", declara.

O advogado da modelo, Carlos Felipe Guimarães, criticou a ação dos fiscais. Ele defende que os guardas municipais só poderiam agir e entrar sem autorização na residência em caso de flagrante delito, "o que não se constatou".

Guimarães garante que tomará as medidas judiciais cabíveis contra os agentes que, na visão dele, "cometeram o abuso".

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul