O Tribunal do Júri da Comarca de São Francisco do Sul condenou Marcos Roberto Amorim Oliveira, conhecido como Marquinhos, por homicídio qualificado - mediante meio cruel.

O réu foi sentenciado a 18 anos de reclusão, em regime fechado, pela morte de Gilberto Costa Filho, vulgo Pingo, no dia 8 de dezembro de 2017.

A sessão plenária do Júri do aconteceu na terça-feira (13).

A denúncia relata que na madrugada do dia 8 de dezembro de 2017, por volta da 1h, no imóvel localizado no bairro Rocio Pequeno, Marcos e outras duas pessoas tiraram a vida de Gilberto.

Porém, até o momento, dois dos integrantes da ação não foram identificados.

Marquinhos e Pingo estavam consumindo drogas na residência, quando a vítima começou a ser agredida.

Gilberto tentou fugir, mas foi impedida pelo denunciado e seus comparsas, que esfaquearam a vítima e fugiram do local.

Conforme apurado na instrução processual, após levar as facadas, o homem foi até a casa de sua irmã e aguardou na rua até receber atendimento médico.

A vítima, que ficou internada por 40 dias após o crime, não resistiu e morreu no hospital.

De acordo com o promotor de Justiça Alan Rafael Warsch, que atuou pelo Ministério Público de Santa Catarina, "o homicídio foi cometido mediante meio cruel, pois a vítima recebeu, ao menos, 14 facadas por todo corpo, causando-lhe diversas lesões e sofrimento".

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri reconheceu a qualificadora - mediante meio cruel - e acatou integralmente a tese do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina).

Da sentença cabe recurso. O réu não participou da sessão do Júri, pois está foragido.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito , ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança