Pelo menos 19 crianças e dois adultos, um deles uma professora, morreram em um tiroteio em uma escola primária no Texas, Estados Unidos, nesta terça-feira (24). O atirador, identificado como Salvador Ramos, de 18 anos, foi alvejado e morto após trocar tiros com policiais..

As informações são da BBC. Outras 13 pessoas foram hospitalizadas, e duas delas estariam em estado crítico.

O ataque ocorreu na escola Robb Elementary School, na cidade de Uvalde. Os alunos vitimados eram crianças com idade entre 7 e 10 anos, aproximadamente.

A KSAT-TV, afiliada à rede de TV ABC News, identificou a professora morta como Eva Mireles, que dava aula para alunos de 9 e 10 anos. A sua página no site da escola diz que ela tinha uma filha na faculdade e adorava correr e fazer caminhadas.

O atirador também pode ter matado sua própria avó no início do tiroteio, de acordo com a rede CBS, parceira da BBC nos EUA, e estava armado com um revólver, um rifle AR-15 e carregadores de alta capacidade.

Um porta-voz da polícia em Uvalde disse que o agressor "agiu sozinho neste crime hediondo". O governador do Texas, Greg Abbott, disse que o atirador, identificado como Salvador Ramos, abandonou um veículo antes de entrar na escola para abrir fogo "de forma horrível e incompreensível".

A agência de notícias Associated Press noticiou que um oficial da Patrulha de Fronteira dos EUA que estava nas proximidades quando o tiroteio começou se deslocou para a escola e matou o atirador, que estava atrás de uma barricada.

A Patrulha da Fronteira é uma agência federal que guarda os pontos de entrada dos EUA. Uvalde, que fica a menos de 130 km da fronteira com o México, tem um posto da patrulha.

Dois agentes de fronteira teriam sido baleados em uma troca de tiros com o atirador. Um agente foi baleado na cabeça, segundo as autoridades. Ambos estão agora em condição estável no hospital.

O hospital Uvalde Memorial postou no Facebook que 13 crianças foram levadas ao hospital "por meio de ambulâncias ou ônibus". Duas pessoas morreram ao chegar ao hospital. Uma mulher de 66 anos e uma menina de 10 anos estão em estado crítico em um hospital em San Antonio, segundo funcionários da University Health.

Casa Branca

O último dia de aulas para os alunos do distrito escolar estava marcado para quinta-feira (26/5). Os alunos da escola secundária local em Uvalde, uma comunidade de cerca de 16 mil habitantes, iriam se formar na sexta-feira (27).

Em um discurso na Casa Branca, o presidente dos EUA, Joe Biden, disse estar "cansado" de reagir a tiroteios em massa e defendeu maior controle de armas. Ele determinou que as bandeiras da Casa Branca e de outros prédios federais dos EUA fossem colocadas em meia-haste em homenagem às vítimas de Uvalde.

O tiroteio aconteceu em meio a um aumento da violência armada nos EUA, com 26 registros de ataques a escolas no ano passado, segundo a EdWeek, uma publicação especializada em educação.

Exercícios de proteção contra atiradores são uma parte comum do currículo escolar no país, no ensino fundamental e médio.

O tiroteio de 2012 na Sandy Hook Elementary School em Connecticut chocou os americanos. Vinte das 26 vítimas desse ataque, realizado por um jovem de 20 anos, tinham entre cinco e seis anos.