A Associação Amigos da Segurança de Jaraguá do Sul e Região realizou a aquisição de equipamentos para a DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Jaraguá do Sul. Os novos dispositivos custaram R$ 4.675 e foram entregues nesta semana para os policiais civis.

De acordo com a associação, foram adquiridos livros técnicos de legislação criminal para a Delegacia da Comarca de Corupá. Ao todo, foram investidos R$ 665 na compra. Todos utilizados foram captados através da campanha de assinaturas com o OCP e através do Fundo do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina).

O presidente Álvaro Leithold explica que a associação não tem nenhuma renda fixa e depende de doações do empresariado e de projetos financiados por meio das transações penais do Ministério Público de Santa Catarina. Com a crise do novo coronavírus, a arrecadação ficou praticamente zero no segundo semestre de 2020.

“Com o apoio do OCP e buscar uma ajuda para a comunidade através das assinaturas do jornal, nós conseguimos recursos para realizar novos investimentos na segurança pública na região. A gente agradece as doações e, com elas, conseguimos suprir situações pontuais que o Estado não consegue atingir”, frisa Leithold.

 

 

Para participar da campanha é bem simples. A cada nova assinatura, o OCP vai doar R$ 50 para as ações da Associação Amigos da Segurança de Jaraguá do Sul e Região. Os pedidos de assinatura do jornal impresso através do site ocp.news e também pelo telefone (47) 2106-1919.

Segurança Pública

O delegado regional Fabiano dos Santos Silveira destaca que essa ajuda tem sido fundamental para a melhoria da segurança pública na região. Ele cita a transparência com que os recursos obtidos pela entidade são geridos.

“A diretoria faz uma gestão transparente de todos os recursos e consegue reverter em avanços tecnológicos para as nossas equipes de investigação, além de outras necessidades menores das nossas delegacias, a exemplo dos livros jurídicos recentemente adquiridos pela entidade”, comenta Silveira.

Para o delegado titular da DIC, Daniel Dias, lembra que a Associação Amigos da Segurança de Jaraguá do Sul e Região já auxiliou a delegacia especializada. Em 2018, foram adquiridos dois supercomputadores para a varredura em bancos de dados.

“É uma parceria que tem se mostrado frutífera e muito positiva. Esse trabalho tem rendido bons frutos para a melhoria da qualidade da investigação e para o aumento do número de prisões, um retorno que a Polícia Civil traz para a cidade”, enfatiza Dias.