Evento realizado nesta semana trouxe à tona dados alarmantes sobre a violência doméstica | Foto Divulgação

Evento realizado nesta semana trouxe à tona dados alarmantes sobre a violência doméstica | Foto Divulgação

A palestra "Violência doméstica contra as mulheres", promovida pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Barra Velha, por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), trouxe à tona dados alarmantes sobre a violência doméstica contra mulheres.

A secretária de Assistência Social, Soneiva Cruz, apresentou nesta semana os índices de violência cometida contra mulheres em Barra Velha. De acordo com ela, de janeiro a março de 2018, mais de 200 mulheres sofreram violência doméstica no município, dessas, apenas 72 notificaram o Fórum. Vale lembrar que entre estes casos, duas mulheres foram assassinadas. "Precisamos buscar formas de combater a violência contra as mulheres, se das 200 vítimas apenas 72 fizeram a notificação, isso quer dizer que todas as outras ainda continuam com seus direitos violados", ressalta a secretária.

No evento, foi destacada a importância dos órgãos públicos e da comunidade em buscar formas de enfrentar a violência contra as mulheres. A palestrante apresentou dados sobre o problema e explicou sobre as diferentes formas de violência que uma mulher pode sofrer. "É importante destacar que a violência contra a mulher não é somente física, a partir do momento em que a mulher está sofrendo, ela já está sendo violentada", explica Dilcicléia.

Mulheres que sofrem violência podem buscar ajuda pelo disque 100 ou no CREAS que está localizado na Rua Germano Selke, nº 89, Bairro Jardim Los Angeles. O telefone do CREAS é 47 3456-2644.

Quer receber as notícias no WhatsApp? Clique aqui