Com base numa informação de que haveria pelo menos um fuzil circulando nas mãos de criminosos ligados a uma facção de Santa Catarina, a Polícia Militar fez patrulhamento e abordagens na noite desta segunda-feira (23), no bairro Tapera, no Sul da Ilha. Só que eles não imaginavam que encontrariam tantas armas pesadas reunidas em um mesmo local.

Pelo menos quatro armas pesadas, entre elas os fuzis padão Colt, .243 Win Springfield com luneta e o russo AK-47, foram apreendidas em uma casa. Segundo o tenente-coronel Fernando André da Silva, que é o comandante do 4º Batalhão da PM, houve troca de tiros durante a abordagem. Porém, os suspeitos conseguiram escapar.

Ao se deparar com tantos artefatos, os policiais se viram obrigados a resguardar o material até que outras viaturas chegasse para continuar a incursão aos criminosos. Além dos fuzis, os policiais apreenderam duas pistolas e um revólver, mais de 1,3 mil munições, três coletes balísticos, fardas camufladas, rádios comunicadores e acessórios de armas.

Mas os policiais não encontraram apenas armamento na casa. Havia também 105 quilos de maconha, 3,5 quilos de cocaína e 350 gramas de crack.

Foto: Polícia Militar

De acordo com Silva, as facções criminosas costumam adquirir esse tipo de armamento, de uso restrito e ilegal no País, com a intenção de demonstrar poder de força, ameaçar grupos rivais e até para invadir pontos de tráficos de adversários.

"É importante retirar de circulação essa grande quantidade de arma. A gente estima que tenha prevenido o cometimento de outros crimes, entre homicídios e roubos", avaliou o comandante.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, no primeiro trimestre deste ano, foram apreendidas 1.052 armas em Santa Catarina. Entre elas, sete fuzis foram tirados de circulação, todos na Capital.

Quer receber as notícias no WhatsApp?