Após quase dois anos de espera, entre exames de DNA para reconhecimento dos corpos, liberação judicial para translado para a Cidade Del Leste, no Paraguai, e uma batalha financeira devido à falta de recursos da família para os procedimentos, os corpos de mãe e filho, vítimas de um incêndio criminoso em Tubarão foram, enfim, liberados.

Marlene Amarilla Velazquez, de 25 anos, e o filho, Thiago Daniel Amarilla Velazquez, de três anos, à época, serão sepultados neste domingo, no país vizinho.

Eles foram vítimas de um crime envolvendo possivelmente questões financeiras, registrado na madrugada de 31 de dezembro de 2019, na residência onde moravam, no bairro Guarda Margem Esquerda.

Foto: Divulgação

O principal acusado, filho do ex-companheiro dela, que era dono de uma boate em Tubarão, foi preso à época. Uma discussão teria ocorrido momentos antes ao incêndio.