O inquérito policial que investigou a denúncia de agressão contra a esposa do deputado federal Daniel Freitas (PSL) foi concluído na última semana sem o indiciamento do parlamentar.

O documento foi enviado na última ao Ministério Público para a apreciação, mas somente nessa segunda-feira o delegado da região Vitor Bianco Júnior, confirmou a informação.

O caso corre sob segredo de justiça e estava a cargo da Dpcami (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso) de Criciúma.

No entanto, a agressão teria ocorrido em Balneário Rincão, há cerca de quatro semanas.

Na tarde de ontem, o MP de Içara ainda não havia recebido o inquérito. Assim que chegar, a promotoria deve analisar o documento e decidir se arquiva o processo ou solicita novas diligências.

Durante as investigações, que duraram cerca de duas semanas, a polícia ouviu o parlamentar, familiares, vizinhos do casal e a esposa de Daniel.

A delegada não repassou detalhes do caso ou depoimentos.

Por meio de nota, Daniel afirmou que “em momento nenhum agrediu fisicamente sua esposa. O fato deu-se por motivações políticas entre ele e seu sogro, relacionadas à divergências partidárias”.

*Com informações do site ND Mais