Nesta quinta-feira (20), as polícias Civil e Militar prenderam dois homens em flagrante pelos crimes de sequestro e cárcere privado.

A vítima fez contato com a Polícia Civil por meio do canal de comunicação de WhatsApp da instituição.

Um homem pediu socorro afirmando que havia sido sequestrado e que estava sido mantido como refém desde o dia anterior.

Em seguida, o homem passou o endereço de onde estava sendo mantido em cárcere.

A Diretoria de Inteligência da Polícia Civil, ao receber a mensagem, encaminhou a ocorrência para a Delegacia de Roubos e Antissequestro da Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais), que, em seguida, entrou em contato com a Delegacia da Comarca de Porto Belo.

Diante da informação, a equipe da Polícia Civil em Porto Belo começou a realizar diligências para apurar a situação.

Após conseguir localizar com precisão o local da ocorrência, foi solicitado apoio para a Polícia Militar.

Em conjunto, as equipes policiais foram até o local e conseguiram prender os homens suspeitos da autoria do crime e resgatar a vítima.

Verificou-se que a vitima havia aplicado um golpe no valor de R$ 16 mil nos autores e eles haviam sequestrado e mantido a vítima em cárcere até que a ela devolvesse o valor.

O serviço doWhatsApp da Polícia Civil está disponível para receber as denúncia de forma fácil e ágil e com a garantia de sigilo absoluto.

A delegada de Polícia de Porto Belo, Luana Backes, destaca a importância da divulgação do canal de comunicação do WhatsApp da Polícia Civil, através do telefone (48) 98844-0011.

“Em casos como esse, muitas vezes, as vítimas não podem falar ao telefone por medo de serem escutadas e as mensagens de texto facilitam a comunicação com a Polícia Civil”, destaca a delegada.