A pequena Maria Eduarda Zimigoski, de 3 anos, ficou gravemente ferida após ser atropelada por uma motocicleta na rua Quadrangular, no bairro Jaraguá 84, em Jaraguá do Sul. Depois do acidente ocorrido no dia 1º de fevereiro, os moradores pedem mais cuidado aos motoristas e que sejam instaladas lombadas ou outro tipo de redutor de velocidade em dois pontos da via.

A criança está internada na ala infantil do Hospital Jaraguá. De acordo com a assessoria de imprensa da unidade, Maria Eduarda teve fraturas no crânio e no fêmur. Após dar entrada na instituição, a menina foi internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e foi transferida para um dos quartos na tarde de domingo (3). Ela está sendo monitorada a todo momento pela equipe do hospital. Em breve, a menina deve passar por cirurgia no fêmur.

De acordo com o pai da criança, o monitor de estacionamento Adilson Zimigoski, 36 anos, a menina, o irmão, de 7 anos, e outro menino mais velho estavam brincando nas proximidades da casa. Ao ver a moto descendo, Adilson, que estava área na frente da sua residência, gritou para a filha sair da rua, mas a motocicleta, que estava desligada, acabou atingindo a criança.

“Ela desceu com a moto desligada e não teve reação alguma. Da curva até o local onde estava a minha filha, dá uns 50 ou 60 metros e não houve reação de desviar, frear ou mesmo buzinar. Quando eu gritei, a minha filha ficou indecisa e confusa com o barulho da moto. Eu tirei a moto de cima e peguei a minha filha no colo. Foi uma das piores cenas da minha vida. Espero que nunca mais aconteça”, descreve.

O Corpo de Bombeiros Voluntários foi chamado para atender a ocorrência às 16h07. A menina foi atendida pelos socorristas e levada em estado instável para o hospital. A motociclista de 37 anos foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com ferimentos no braço e na perna esquerdos. A mulher foi liberada no local.

Velocidade acima da permitida

Adilson conta que os motoristas trafegam em alta velocidade nos dois sentidos da rua. Ele afirma que há uma reta em que os veículos embalam e atingem velocidades superiores a permitida no local, que é de 40 km/h. O pai da vítima destaca que há um parquinho no início da rua e que as crianças que brincam ali correm risco pelo excesso de velocidade praticado pelos condutores.

“Se houvesse algo para reduzir a velocidade, tanto de quem sobe quanto de quem desce, seria bem melhor. Eu faço um apelo para que coloquem uma lombada para reduzir a velocidade do pessoal que passar por ali”, comenta o Adilson, ao lembrar que outros acidentes com adultos e crianças foram registrados naquela rua.

Local do acidente fica cerca de 50 metros da descida que embalava a motocicleta ! Foto: Fábio Junkes/OCP

Cleiton Silva, 29 anos, morador da rua Quadrangular, conta que, por pouco, um motorista em alta velocidade não atinge crianças que estavam brincando sentadas na calçada. Segundo ele, o veículo ficou sem controle na curva, foi para a contramão e bateu de frente com o seu carro estacionado.

“Os carros passam muito rápido aqui. Seria necessária a instalação de uma lombada aqui no pé do morro. Também seria preciso colocar outra lá perto do parquinho, porque se uma criança atravessar a rua por ali, o carro que vem lá de baixo (da rua principal) não tem visão. Houve outros acidentes e esse foi um agravante do descaso com essa rua”, desabafa.

O diretor de Trânsito da Prefeitura de Jaraguá do Sul, coronel Gildo Martins de Andrade Filho, explica que a demanda da instalação das lombadas precisa ser apresentada. Ele afirma que os moradores podem ligar para a Ouvidoria, no número 0800-6420156, e pedir a instalação das lombadas físicas. Depois de repassado para o setor, o pedido será analisado. Após a verificação das normas técnicas, o pedido será atendido ou não.

DESTAQUE

Para solicitar a instalação das lombadas físicas, moradores devem ligar para a Ouvidoria, no número 0800-6420156.

Quer receber as notícias no WhatsApp?