Na tarde desta sexta-feira, atendendo solicitação da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma, a Prefeitura Municipal, juntamente com a Secretaria de Infraestrutura e a Defesa Civil, demoliram um prédio abandonado onde funcionava a antiga sede da Empresa Criciumense de Coque Ltda, há muitos anos desativada.

Segundo a Polícia Civil, o imóvel era utilizado como local de uso de drogas, esconderijo de furto, além de “residência” para moradores de rua, ocorrendo dois homicídios nos últimos três anos no local, o mais recente na última quarta-feira, quando uma jovem de 29 anos foi asfixiada por esganadura e na sequência teve seu corpo incinerado.

Em tempo recorde, menos de 24 horas, a Prefeitura atendeu ao pedido da Polícia Civil e, em caráter de emergência, realizou a demolição do prédio, em razão dos riscos às pessoas que frequentavam o local e por ser utilizado para os fins ilícitos.

Fotos: Divulgação Polícia Civil

"A DIC de Criciúma agradece o incondicional apoio do prefeito Clésio Salvaro, do secretário do Planejamento Tita Beloli, e do diretor da Defesa Civil, Alfredo Gomes", constou o delegado André Milanese.