Em uma distribuidora de combustíveis, o planejamento prévio de ações emergenciais pode salvar vidas. Pensando nisso, a Agricopel realizou, na tarde desta sexta-feira (14), em parceria com o Corpo de Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul, um simulado na unidade localizada no bairro João Pessoa. Localizada em uma área com grande circulação de pessoas, a empresa armazena cerca de 2 milhões de litros de combustíveis, um cenário de alto risco e que precisa de uma ação rápida em caso de acidentes.

De acordo com o gerente de Logística e Operações da empresa, Marcelo Costa de Melo, o simulado anual é importante para treinar a brigada de incêndio da empresa, composta por voluntários, e buscar possíveis falhas nos protocolos de emergência. “A Agricopel é uma empresa que procura trabalhar na prevenção e não na correção. A cada ano a gente encontra uma oportunidade de melhoria nesse cenário de risco que a gente enfrenta. Cada ano fica mais difícil da gente encontrar algum ponto a ser melhorado, porque a gente tenta sanar todos os problemas”, destaca.

Ao todo, foram simuladas cinco situações. O primeiro cenário foi o de evacuação, em que as pessoas foram retiradas do prédio e levadas para dois pontos. Depois, funcionários do escritório passaram por um treinamento de combate a incêndio com extintores. Um vazamento de produtos foi simulado no Centro de Distribuição de Lubrificantes, enquanto uma queda de altura levou os trabalhadores a colocarem em prática técnicas de primeiros socorros.  O último simulado foi o do combate a incêndio em tanques com os bombeiros voluntários.

Melo destaca que a Agricopel é uma empresa que pensa muito em segurança e quer mostrar isso para a comunidade. Para ele, o trabalho de prevenção é essencial para que não ocorram impactos futuros. A empresa não tem apresentado nenhum acidente nos últimos anos, o que demonstra a efetividade do trabalho de prevenção realizado no depósito de combustíveis. O gerente afirma que o treinamento da brigada é importante, pois ela é quem vai dar o primeiro atendimento. A empresa conta com uma reserva técnica de 200 mil litros de água para combater possíveis incêndios.

Brigada bem treinada

Os componentes da brigada de incêndio da Agricopel são cuidadosamente selecionados. Melo afirma que os brigadistas são pessoas que gostam dessa atividade e têm o espírito de bombeiro. Os voluntários são mesclados com especialistas em cada um dos setores, para que conheçam de perto as operações daquela parte da empresa. “Isso facilita muito em uma resposta. Se você tiver uma boa brigada interna, quando o bombeiro chegar, a situação vai estar contornada ou haverá um cenário mais controlado. Com isso, o bombeiro vai ter uma facilidade maior para fazer o trabalho dele”, comenta.

O comandante do Corpo de Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul, Neilor Vincenzi, afirma que o treinamento conjunto com componentes da brigada e dos bombeiros é importante para ter uma visão geral da empresa, e por consequência dos locais em que há maior risco. Vincenzi revela que algumas situações foram modificadas nesse ano para buscar uma melhor resposta às situações de emergência simuladas durante o exercício. “Mais que um bom tempo resposta, é importante que a brigada esteja bem treinada para que faça o primeiro combate. E, depois, com a chegada do bombeiro, haja uma integração e se possa concluir os trabalhos”, sintetiza.

Vincenzi destaca que o treinamento ajuda os brigadistas a manter a calma em uma situação real de combate a incêndio. Esse comportamento racional faz com que os componentes da brigada estejam aptos a buscar soluções para os acidentes que possam ocorrer dentro da empresa. Os simulados fazem com que os funcionários estejam cada vez mais preparados a enfrentar de maneira rápida e dinâmica as situações de emergência. “Pelo número de pessoas envolvidas aqui, nós vemos que é um simulado que busca prevenir qualquer falha na situação simulada, para que a gente tenha controle e mais rapidez numa situação real”, finaliza.

Quer receber as notícias no WhatsApp?