A gentes do Departamento de Administração Prisional (Deap), do Instituto Geral de Perícias (IGP) e da Divisão de Investigação Criminal (DIC) foram até a rua Francisco Zacarias Lenzi, no bairro Vila Lenzi, em Jaraguá do Sul, para a reconstituição de uma tentativa de homicídio. O trabalho de reconstituição dos fatos foi pedido pela defesa, feita pela Defensoria Pública, mas o advogado não apareceu na tarde desta segunda-feira (12). Segundo o delegado titular da DIC, Daniel Dias, o acusado de cometer o crime, Luiz Gustavo Vieira, na época do crime com 28 anos, está preso preventivamente no Presídio Regional de Porto União e foi trazido da unidade até Jaraguá do Sul pelo Deap. O crime aconteceu no dia 5 de novembro de 2016. Luiz esfaqueou o tio após uma briga e fugiu do local. Ele foi identificado e preso pela Polícia Militar horas depois do crime. Após a prisão, Luiz confessou a autoria do crime. De acordo com a PM, ele tem 32 passagens criminais e já esteve no Presídio Regional de Jaraguá do Sul e também na Colônia Penal Agrícola em Palhoça. A faca utilizada na tentativa do homicídio foi localizada.