A Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Criciúma já elucidou o último homicídio registrado na cidade.

A vítima foi Francisnei Torres, de 36 anos, assassinado a tiros no bairro Renascer.

Os autores são dois adolescentes de 17 anos.

O crime foi registrado em 24 de março quando os menores ainda filmaram a execução dizendo que haviam cometido o assassinato pelo fato de a vítima ser simpatizante de um grupo criminoso rival.

Através das investigações realizadas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP/DIC), os autores dos disparos foram identificados como sendo os adolescentes que, após o homicídio, fugiram do bairro.

Segundo o delegado André Milanese, com apoio da Polícia Civil de Braço do Norte foi descoberto que os dois infratores estavam escondidos em uma casa no interior daquele município, sendo expedido pela Comarca da cidade um mandado de busca e apreensão na residência.

“No início da manhã de hoje, a DIC de Criciúma prestou apoio à delegacia de Braço do Norte no cumprimento do referido mandado, sendo ambos encontrados na casa suspeita, localizada no bairro Açucena”, informa a autoridade policial.

Na residência foi apreendida ainda a quantia de 6,5g de crack.

 

“Eles foram conduzidos à delegacia, onde confessaram a autoria do homicídio, informando que mataram a vítima por ela ter publicado em uma rede social mensagens alusivas a uma facção criminosa de São Paulo. Os adolescentes responderão procedimento policial perante à DPCAMI pelo ato infracional análogo ao crime de homicídio qualificado, pelo motivo fútil e por impossibilidade de defesa da vítima. A DHPP prosseguirá com a investigação para apurar informação sobre a participação de imputáveis no homicídio”, acrescenta o delegado.

Em 2020 foram praticados sete homicídios em Criciúma, dos quais seis já estão esclarecidos.

A Polícia Militar de Braço do Norte também participou da diligência.