A Polícia Militar apreendeu no fim da tarde desta sexta-feira (1º) um adolescente de 17 anos, suspeito de ter assassinado a tiros o sargento da reserva da PM Edson Abílio Alves na noite de quarta-feira, em Camboriú. O suspeito foi localizado em Itapema, em meio a uma operação de combate ao tráfico de drogas. Ao todo, quatro homens e três mulheres foram detidos. Como não havia mais situação de flagrante no caso do homicídio, foi instaurado um inquérito policial. De acordo com o comandante do 12º Batalhão, tenente-coronel Evaldo Hoffmann, o adolescente confessou o crime, mas a PM informou que não descarta a possibilidade de o suspeito estar mentindo sobre o homicídio. Conforme detalhes repassados pela polícia, o suspeito já possuía 14 boletins de ocorrências, entre eles por tráfico de drogas e furto. No local onde ele foi encontrado, que seria a residência do menor, foram apreendidas buchas de cocaína, crack, balanças de precisão e máscaras usadas em assaltos. A operação foi comandada por policiais de Itapema, com apoio do canil do 12º Batalhão, em Balneário Camboriú. O tráfico no local é comandado pela facção criminosa que seria a autora dos atentados a agentes e órgãos de segurança pública no último mês. O adolescente foi levado à Delegacia de Itapema, onde foi feito o auto de apreensão. Ainda conforme a polícia, a operação desta sexta-feira começou após agentes receberem informações sobre tráfico de drogas no bairro Morretes, em Itapema. Por conta disso, desde a manhã desta sexta-feira uma guarnição monitorava o local. Por volta das 13h, após identificar os moradores do local como integrantes da facção que atua no Estado, a PM invadiu a casa. Ao todo, sete pessoas foram localizadas, entre elas um adolescente com mandado de busca e apreensão ativo. Já na delegacia, uma dessas pessoas assumiu a autoria do homicídio cometido contra o sargento Abílio. Com informações do jornal Diário Catarinense