Depois de 14 horas de julgamento, os sete acusados de participação na explosão do muro da Penitenciária Industrial de Joinville em 2018 foram condenados a 234 anos de reclusão, em regime fechado.

A sessão, realizada nesta quinta-feira (13), iniciou às 8h e terminou às 22h10.

De acordo com argumentação do Ministério Público, o grupo tinha a intenção de libertar um detento da unidade.

O episódio aconteceu na madrugada do dia 13 de agosto de 2018 e envolveu nove acusados - dois deles adolescentes.

Os acusados colocaram um artefato explosivo no muro do estabelecimento prisional, mas não houve detonação. No momento da ação, três agentes prisionais estavam numa guarita próxima e revidaram.

O grupo foi condenado a três tentativas de homicídio, organização criminosa e corrupção de menores. Ao final do júri, os jurados analisaram 254 quesitos que envolviam os sete réus.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre Segurança Pública da região (Trânsito, Operações Policiais. etc...):

Telegram