Acusado de esfaquear a mãe e o padrasto, Rafael Cristiano Alves, 30 anos, passou por audiência de custódia na tarde desta segunda-feira (3), no Fórum da Comarca de Jaraguá do Sul. A juíza da 1ª Vara Criminal, Anna Finke Suszek, decidiu por transformar a prisão em flagrante em prisão preventiva. O caso segue em segredo de Justiça. Agora, Rafael aguarda o processo no Presídio Regional de Jaraguá do Sul.

O caso ocorreu na tarde deste domingo (2), no bairro Jaraguá 84. Por volta das 16h, Rafael, a mãe, de 48 anos, e o padrasto, de 32 anos, estavam em uma casa na rua Jerusalém. Após uma discussão, o agressor deu facadas superficiais na cabeça e nas costas do companheiro da mãe. Ela, ao tentar separar a briga, levou uma facada no braço e uma artéria foi atingida. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência atendeu a ocorrência às 16h30.

Após as agressões, Rafael fugiu do local enquanto os socorristas realizaram os procedimentos de primeiros socorros. As duas vítimas foram estabilizadas e foram levadas pelo Samu para o Pronto-socorro do Hospital São José. A Polícia Militar foi chamada às 16h38 e foi até o local. Guarnições da Radiopatrulha, do Canil, do Pelotão de Patrulhamento Tático e das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas começaram as buscas.

Após cerca de três horas de buscas, a Polícia Militar prendeu o homem que esfaqueou a mãe e o padrasto em Jaraguá do Sul. Rafael Cristiano Alves, 30 anos, estava escondido em um matagal na rua Quadrangular, no bairro Jaraguá 84. Rafael tem 32 passagens policiais por crimes como roubo, furto e tráfico de drogas. Ele é integrante da facção Primeiro Grupo Catarinense (PGC).

Com o trabalho conjunto do Canil e das outras unidades da PM, um cerco foi montado. Rafael foi localizado e preso em uma área de mata na rua Quadrangular. Como ele estava muito agitado, os policiais militares utilizaram balas de borracha para conter o suspeito. Com um ferimento na perna, causado por uma mordida do cão da Polícia Militar, Rafael foi levado para o hospital. Depois do atendimento médico, foi conduzido para a Delegacia da Comarca de Jaraguá do Sul.

Quer receber as notícias no WhatsApp?