Um acidente entre dois carros e uma carreta foi registrado na SC-108, em Massaranduba, na tarde deste domingo (19). O Corpo de Bombeiros Voluntários foi chamado para atender a ocorrência por volta das 16h05. Com o impacto da batida, um dos veículos chegou a capotar. Ao todo, seis pessoas foram atendidas pelos socorristas durante a ocorrência. Guilherme Avelino, 10 anos, teve escoriações, edema localizado e dor local. Arieli Aflen, 20 anos, teve uma luxação no ombro direito, edema localizado e dor local. Aline Arnecki, 30 anos, teve ferimentos na face, edema localizado e dor local. Gustavo Bona Pasqueti, 19 anos, teve ferimentos nas costas, no ombro, na boca, dor local e edema localizado. As vítimas foram levadas para o Pronto Atendimento.
Foto: WhatsApp/Divulgação
Foto: WhatsApp/Divulgação
Outras duas pessoas tiveram ferimentos mais graves no acidente. Jucelino Rosa De Jesus, 54 anos, teve ferimentos no rosto, na cabeça, suspeita de fratura na patela direita, suspeita de fratura no fêmur direito, do local, hemorragia externa e edema localizado. Adriana de Souza, 30 anos, foi atendida pelos socorristas com edema localizado, dor local e deformidade. Após serem levadas para o Pronto Atendimento, foram transferidas para o Hospital São José. Nesta segunda (20), Jucelino estava na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e Adriana estava em um dos quartos da unidade. banner 3 1 a cada 5 pessoas tem histórico de morte por acidente de trânsito na família. Confira como agir em caso de acidente: Procedimentos no local: 1 – Verifique quantas vítimas estão envolvidas no acidente; 2 – Sinalize o local para evitar novos acidentes. Utilize triângulos e pisca-pisca do carro ou de outros veículos; 3 – Chame o socorro especializado. Informe o local exato e a descrição das vítimas (homens, mulheres, crianças, idade, sexo, ferimentos visíveis). Os telefones de emergência são: 193 – Bombeiros Voluntários: para fazer o resgate; 190 – Polícia Militar: para registrar a ocorrência no caso de acidentes com vítimas; 198 – Polícia Militar Rodoviária (no caso de acidentes em estradas estaduais); 191 – Polícia Rodoviária Federal (no caso de acidentes em estradas federais). Procedimentos com a vítima: 1 – Mantenha a calma. 2 –Jamais faça a vítima saber qual a extensão real dos ferimentos; 3 – Evite contatos diretos com o sangue ou fluídos orgânicos da vítima; 4 – Evite mover a vítima. Só o faça se houver perigo de agravamento, como no caso de incêndio no veículo; 5 – Durante a remoção, procure evitar que a vítima se mexa, mantenha a posição original até chegada de socorro especializado. Mover uma pessoa acidentada é extremamente complicado e requer o uso de várias técnicas de imobilização.