Operação reuniu 300 policiais, 70 viaturas e dois helicópteros no combate ao tráfico de drogas | Foto Divulgação
Operação reuniu 300 policiais, 70 viaturas e dois helicópteros no combate ao tráfico de drogas | Foto Divulgação

Uma ação integrada das Polícias Civil e Militar na manhã desta terça-feira (12) no Morro do Mocotó, em Florianópolis, cumpriu 49 mandados de busca e apreensão e resultou em 19 prisões temporárias, oito prisões em flagrante, além da apreensão de droga (maconha, cocaína e pontos de LSD), celulares, dinheiro em espécie, balanças de precisão, movimentação contábil do tráfico e um animal silvestre (um sagui que foi encaminhado à Polícia Militar Ambiental).

A ação, denominada operação “Mãos Dadas”, reuniu 300 policiais, 70 viaturas e dois helicópteros no combate ao tráfico de drogas e organizações criminosas.

Na ação foram apreendidos maconha, cocaína, celulares e documentação contábil do tráfico | Foto Divulgação

 

A operação foi deflagrada a partir de uma investigação da Decod (Delegacia de Combate às Drogas) da DPGF (Diretoria de Polícia da Grande Florianópolis) em fevereiro de 2018. Ampliada com o trabalho de inteligência das Polícias Civil e Militar foi realizada nesta terça-feira com apoio da Deic (Diretoria de Investigações Criminais), Saer (Serviço Aeropolicial), Canil da PM e 4º Batalhão da Polícia Militar.

Também foram apreendidos pontos de LSD | Foto Divulgação

Entre os presos está a mulher de um dos líderes do tráfico de drogas na região, detido em outra operação há alguns meses.

“Foi uma ação concretizada com sucesso e de forma integrada a partir de um minucioso trabalho de investigação que iniciou ainda em 2018 na Decod”, disse o delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, que acompanhou a ação coordenada pelos delegados Luís Felipe Fuentes, diretor de Deic, e Cláudio Monteiro, delegado da DRE/Deic (Divisão de Repressão a Entorpecentes).

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?