Uma grande apreensão de maconha foi realizada na noite do último domingo (4), na BR-101, em Porto Belo. A ação envolveu a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Civil de SC por meio da Diretoria de Investigações Criminais (DEIC) e da Divisão de Combate ao Narcotráfico (DENARC) e Receita Federal. Segundo informações divulgadas em entrevista coletiva concedida na manhã desta terça-feira (6), a droga já foi periciada e pesada pelo Instituto Geral de Perícias (IGP), somando 4.715 quilos e sendo avaliada em R$ 10 milhões. Considerada a segunda maior apreensão de drogas já registrada em solo catarinense, a carga apreendida neste domingo só fica atrás de uma apreensão realizada em maio, quando pouco mais de 5 toneladas foram encontradas em carreta.
Foto: PRF/Divulgação
Foto: PRF/Divulgação
Assim como a apreensão do mês passado, a carga de drogas apreendida no domingo também estava escondida embaixo de uma carga de milho a granel. A carreta bitrem foi abordada na praça do pedágio de Porto Belo, após troca de informações de inteligência entre as polícias e Receita Federal. De acordo com as investigações, a droga vinha do Mato Grosso do Sul e seria distribuída em Florianópolis. Já a carga de milho utilizada para esconder a droga, tinha como destino a cidade de Imbituba. Além da droga, foram apreendidas 69 munições de fuzil calibre 7.62, 50 munições de fuzil calibre 556 e aproximadamente 100 gramas de haxixe. O condutor da carreta, de 44 anos, é morador de Itajaí e foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e porte de munição de calibre restrito.