A quarentena em alusão à pandemia da Covid-19 iniciou oficialmente em Santa Catarina no dia 18 de março e, a Polícia Militar, segue nas ruas desde os primeiros dias orientando, explicando e ajudando os cidadãos catarinenses.

Em especial, o 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM) vem realizando fiscalizações no comércio e já recebeu 980 denúncias durante o isolamento social.

De acordo com o comandante do 9º BPM, tenente-coronel Cristian Dimitri Andrade, desde o início, as ocorrências que eram costumeiras diminuíram, mas as denúncias e fiscalizações aumentaram.

Até o momento, apesar das 980 denúncias, foram emitidos 51 termos de notificação e apenas cinco interdições nos municípios de Criciúma, Forquilhinha, Nova Veneza, Siderópolis e Treviso.

“Mesmo com as denúncias, nossos policiais são orientados para que, em primeiro momento, realize a fiscalização, seguida de uma advertência verbal”, ressaltou o comandante. “Caso venha a descumprir as novas regras de saúde, aí podemos emitir até uma interdição do estabelecimento”, completou.

Segundo o major Rafael Mateus, chefe da seção de operações do 9º BPM, estes números só foram possíveis pelo consenso da população.

“Desde o início nós trabalhamos orientando a todos, sobre as novas regras”, enfatizou.

“Tivemos o apoio da nossa Rede de Vizinhos, todos entenderam e estão nos ajudando nessa situação”, comentou.

O 9º BPM preparou-se exclusivamente para as fiscalizações durante a pandemia.

De acordo com o capitão Marcelo Rodrigues, existe uma viatura exclusiva para os atendimentos desta natureza.

“Esta viatura é responsável por realizar a fiscalização de comércios, a fim de cumprir as normas sanitárias”, destacou.

“Além desta guarnição, as demais viaturas também realizam medidas, atendendo uma média de 50 estabelecimentos”, finalizou.