14º BPM realiza capacitação de professores sobre procolo de segurança nas escolas de Jaraguá do Sul e região

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Por: Claudio Costa

10/06/2023 - 07:06

A Polícia Militar realiza ações para capacitar profissionais da educação sobre o protocolo de segurança “Fugir, Esconder e Lutar” em Jaraguá do Sul e região. No fim do mês passado, cerca de 500 professores da rede estadual de ensino estiveram no grande teatro da Scar para participar de uma palestra com o comandante do 14º BPM (Batalhão de Polícia Militar), tenente-coronel João Carlos Benassi Borges Kuze.

O evento teve objetivo de funcionar como um primeiro nível de capacitação e de conscientização. Professores, diretores e outros profissionais da educação foram instruídos para saber o que fazer no caso de um ataque promovido por um terrorista doméstico, como o que ocorreu na creche em Blumenau.

“Agora, a gente está explorando o protocolo Fugir, Esconder e Lutar, desenvolvido e promovido há muitos anos pelo FBI. Adaptamos esse procolo para a nossa realidade, considerando as nossas limitações. A partir daí, esses educadores vão ter capacidade de trazer essas lições para o ambiente escolar para capacitar os alunos com pequenos simulados e orientações verbais”, explica.
“Essa expansão de consciência vai fazer com que eles observem detalhes que não eram uma preocupação. Agora, eles observam as possibilidades de fuga, de como criar obstáculos em um ambiente, a lida com objetos diversos que podem auxiliar na contenção de um determinado agressor”, completa.

O tenente-coronel ressalta que esse momento serve para romper a alienação, pois ataques em escolas são uma exceção e é provável que não vá ocorrer tão próximo de Jaraguá do Sul. Porém, não estar preparado para um caso como esse é algo muito grave na avaliação do oficial.

“Percebemos a histeria de algumas pessoas e a dificuldade de lidar com a dor diante do ocorrido. Agora, estamos juntos da comunidade para tomar medidas para saber lidar com um evento desses. Não apenas ambientes escolares, mas shoppings, igrejas e outros locais com aglomeração de pessoas podem ser alvo de um atirador ativo, de alguém que busque protagonizar o terrorismo doméstico por diversos motivos”, comenta.

“Nós já discutíamos o protocolo no batalhão e isso não é uma coisa estranha para os policiais. Porém, não tínhamos um terreno para explorar isso porque aparentaria extremismo. Agora, com um caso concreto, a Polícia Militar está colocando as ferramentas que dispõe para conscientizar o máximo de pessoas”, completa.

A palestra ministrada por Kuze, transmitida por uma live nas redes sociais do 14º BPM, foi gravada. O objetivo foi fazer com que esse conteúdo seja assistido posteriormente por profissionais da rede municipal de educação, pois os pais precisam deixar os filhos nas escolas e creches.

O comandante ressalta que os policiais militares também vão continuar acompanhando o repasse do conhecimento em escolas públicas e privadas. Eles vão, inclusive, realizar orientações para a realização dos simulados. Kuze também realizou uma palestra sobre o protocolo para os diretores e vigilantes da rede municipal de ensino de Corupá.

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Capacitação em Guaramirim, Schroeder e Massaranduba

Cerca de 1.100 professores receberam informações sobre o protocolo de terrorismo doméstico com múltiplas vítimas nos municípios de Guaramirim, Schroeder e Massaranduba. Nas últimas semanas, o Tenente Leandro Dirschnabel, comandante da 3ª Companhia da Polícia Militar em Guaramirim, o Sargento Diego Santos Ferrão, comandante do destacamento de Schroeder, e o Sargento Jair da Silva, comandante do destacamento de Massaranduba realizaram as instruções nas respectivas cidades.

Notícias no celular

Whatsapp

Claudio Costa

Jornalista pós-graduado em investigação criminal e psicologia forense e pós-graduando em perícia criminal.