O 14º BPM (Batalhão de Polícia Militar) decidiu, nesta semana, prorrogar por tempo indeterminado a Operação Escola Protegida em Jaraguá do Sul e região. A decisão foi tomada pelo comando da unidade e tem como objetivo continuar o trabalho desenvolvido pelas guarnições desde o dia 25 de maio.

Ao todo, 183 escolas de Jaraguá do Sul, Guaramirim, Schroeder, Massaranduba e Corupá estão sendo visitadas por policiais militares da Radiopatrulha, do Canil, do PPT (Pelotão de Patrulhamento Tático) e da Rocam (Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas), além dos PMs lotados no Proerd.

 

 

De acordo com o comandante do 14º BPM, tenente-coronel Valdeci Oliveira da Silva, as visitas buscam impedir condutas irregulares e em desacordo com o bom andamento do ano letivo escolar. Os policiais militares verificam as condições de segurança das unidades e sugestões para a melhoria foram feitas.

Após o lançamento, a ação já havia sido prorrogada por mais 30 dias. Com os bons resultados obtidos durante o trabalho de patrulhamento das escolas, Valdeci decidiu continuar as rondas nas unidades.

O comandante destaca que o reforço será realizado até que o trabalho feito pelo Proerd seja retomado. Uma portaria das secretarias de Educação e Saúde que impede a continuidade de programas nas unidades escolares ainda está em vigor por causa da pandemia.

“Uma nova portaria liberando esses programas deve ser publicada em breve. Enquanto o Proerd estiver fora, vamos ter essa operação intensificada. Enquanto isso, os policiais militares que não estiverem nas salas de aula vão participar da Operação Escola Protegida”, frisa Valdeci.

Com o retorno dos instrutores do Proerd para as atividades com os alunos, não serão necessárias tantas rondas, pois os policiais já estarão em sala de aula. Porém, o patrulhamento deve continuar reforçado nas áreas escolares para evitar qualquer alteração na ordem pública.

Receba no seu WhatsApp somente notícias sobre segurança pública da região (acidentes de trânsito, ações policiais):

Whatsapp

Grupo OCP Segurança

Telegram

OCP Segurança