O 14º BPM (Batalhão de Polícia Militar) lançou a Operação Moto Segura em Jaraguá do Sul e região.

As ações de fiscalização serão realizadas durante todo o Maio Amarelo, mês de conscientização para a segurança no trânsito.

O trabalho é voltado a orientar e, se necessário, autuar os motociclistas que estiverem com irregularidades.

 

Durante o último fim de semana, os policiais militares realizaram diversas barreiras e abordaram 247 motociclistas.

Ao todo, foram confeccionados 22 autos de infração de trânsito e sete motos foram removidas pelo guincho para o pátio.

O comandante do 14º BPM, tenente-coronel Valdeci Oliveira da Silva, destaca que a operação tem duas frentes.

A primeira delas é orientar os entregadores que utilizam as motocicletas quanto às normas para exercer a atividade.

A segunda é a fiscalização de irregularidades na documentação e modificações nas motos.

“Os motociclistas que realizam o delivery têm que estar atento às legislações específicas para essa atividades. Dentre elas, ter a placa vermelha, que é um licenciamento diferenciado, os equipamentos de proteção individual que o condutor precisa utilizar, como os coletes, e outros detalhes de adequação para exercer essa atividade”, comenta.

O oficial ressalta que a atividade de entrega aumentou muito durante a pandemia e isso causou um grande aumento no número de motociclistas realizando o serviço.

Ele explica que muitos condutores não estão cientes das exigências para os moto entregadores.

Segundo o tenente-coronel, essas regras buscam melhorar a segurança desses profissionais.

“Nos casos em que for possível a orientação dos motociclistas, os policiais militares vão trabalhar dessa forma. Agora, se houver algum abuso, vamos atuar conforme a lei de trânsito”, sintetiza.

Foto: Cláudio Costa/OCP News

Perturbação

De acordo com comandante da PM, tenente-coronel Valdeci, o outro ponto da operação vai buscar coibir um problema recorrente nos municípios da região.

Alguns motociclistas realizam modificações nos veículos, principalmente no escapamento.

A prática acaba provocando um barulho excessivo no sistema de exaustão e causam perturbação.

“Essas motocicletas têm um ruído excessivo causado pelas alterações nas características dos veículos. Os condutores realizam alterações no escapamento e chegam a rebaixar as motocicletas”, comenta.

Valdeci reitera que outras ações serão desencadeadas pela Polícia Militar durante todo o Maio Amarelo.

O comandante destaca a iniciativa como muito importante para um aumento na consciência sobre a necessidade da sociedade buscar um trânsito mais seguro.

Valdeci frisa que os 30 dias de abordagens às motocicletas visam diminuir esse índice de perturbação que as cidades, de maneira geral, têm sofrido.

As ações de fiscalização poderão ser prorrogadas por mais um mês caso o problema não seja solucionado.

O tenente-coronel lembra que a operação não acontece só em Jaraguá do Sul, mas em Guaramirim, Corupá, Schroeder e Massaranduba.

“Nós realizamos uma ação surpresa no fim de semana para avaliar a questão. Agora, nós avisamos para a pessoa pessoa que tem a moto alterada tenha tempo de corrigir e não sofra nenhum tipo de penalidade. A nossa intenção não é apreender veículo ou registrar multas, mas sim regularizar”, explica.