O coronel Amarildo de Assis Alves, comandante nomeado da recém-criada 12ª Região de Polícia Militar (RPM), informou que a sede da região vai funcionar inicialmente nas dependências do 14º Batalhão de Polícia Militar, onde às 10h desta terça-feira (5) solenidade marcou a instalação oficial e sua posse no comando. Depois, com a estruturação da unidade, outro lugar deve ser escolhido. “A 5ª RPM funcionava com 13 policiais militares. Então, eu acredito que a 12ª Região de Polícia Militar funcione com seis ou sete PMs. Todos eles vão trabalhar dentro da parte administrativa”, revela. Alves foi o convidado da plenária da Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs), na noite desta segunda-feira (4). Ele, que deixa nesta terça o comando da 5ª RPM, em Joinville, falou sobre as particularidades e sobre como vai funcionar a estrutura da nova regional da Polícia Militar, composta pelos 14º e 23º batalhões, sediados em Jaraguá do Sul e São Bento do Sul, respectivamente. A 12ª RPM vai abranger oito municípios: Jaraguá do Sul, Guaramirim, Schroeder, Corupá, Massaranduba, São Bento do Sul, Campo Alegre e Rio Negrinho. Segundo o comandante, esta vai ser a principal vantagem da criação da nova região. “Dos 16 municípios da 5ª Região, só Joinville absorvia quase toda a energia do comando regional. Para se ter uma ideia, na 5ª RPM, tínhamos 203 assassinatos até outubro deste ano. Na área que agora será da 12ª Região, tínhamos apenas 18 homicídios”, compara o coronel. Entidades empresariais de toda a região fizeram pressão para a criação da 12ª RPM. O presidente da Acijs, Giuliano Donini, comenta que a entidade liderou a cobrança para que a nova regional se tornasse realidade, mas ressalta que é uma demanda de toda a sociedade jaraguaense. “Segurança pública é um fator que preocupa a todos, porque a sociedade civil tem baixa capacidade de influenciar. Pode até colaborar, mas tem baixa capacidade de resolver os problemas de segurança. Questões como saúde e mobilidade a gente consegue minimizar, mas a segurança é obrigação exclusiva do Estado. A criação dessa regional traz grande expectativa de que a região de Jaraguá do Sul aumente sua autonomia e gestão estratégica para manter os bons índices que a gente tem”, afirma Donini. A atuação política também foi importante para que o governo do Estado instalasse a regional em Jaraguá do Sul. Prefeituras e Câmaras da região, além da Associação dos Municípios do Vale do Itapocu, foram importantes para a decisão do governador Raimundo Colombo. O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, lembra que a cidade não tinha voz em muitas decisões da segurança pública. “A criação da 12ª Região de Polícia Militar vai garantir que o Vale do Itapocu seja ouvido em suas demandas na segurança pública. A experiência do coronel Amarildo será fundamental na condução dos trabalhos”, frisa. Coronel Amarildo deixa o comando da 5ª RPM nesta terça A Polícia Militar realiza nesta terça, às 14h30, a cerimônia de passagem de Comando da 5ª Região de Polícia Militar (RPM). Quem assume no lugar de Amarildo de Assis Alves é o coronel Dirceu Neundorf, atual comandante da 9ª Região de Polícia Militar, com sede em São Miguel do Oeste. A 5ª RPM tem sede em Joinville e envolve os municípios de São Francisco do Sul, Araquari, Barra Velha, Itapoá, Garuva, Barra do Sul e São João do Itaperiú. O coronel Neundorf está há mais de 34 anos na PM e tem extenso currículo profissional. Já exerceu diversas funções em Joinville, como chefe do Estado Maior da 5ªRPM, chefe da Central Regional de Emergência e diretor da Penitenciária.  Além da formação na PM, é bacharel em direito e duas vezes pós-graduado na área de segurança pública. LEIA MAIS:  - Comandante da recém criada 12ª Região da PM vê trânsito como principal desafio em Jaraguá