No meio do ritmo animado dos pavilhões, concentração para dar o tiro certeiro e idas ao caixa para escolher o melhor chope, muitos olhares são trocados entre os milhares de visitantes da Schützenfest.

O contato já basta para engatar uma conversa e longas histórias de amor começarem.

Ao longo das 31 edições, são inúmeros os exemplos de casais que deram início a um namoro depois de se esbarrem pela festa dos atiradores.

Andréia Cavalheiro e Sidnei Lopes, ambos com 48 anos, ficaram pela primeira vez no dia 12 de outubro de 1994. Os dois casaram após quatro anos e permanecem juntos até hoje, com dois filhos e uma bagagem extensa de Schützenfest.

Sidnei e Andreia curtindo a Schützen de 2011 juntos | Foto Arquivo Pessoal

A história dos jaraguaenses Jessica Gelsleichter, 29, e Jefferson Drews, 28, é mais recente, mas também chegou ao matrimônio. Eles se conheceram em outubro de 2014, noivaram em 2016 e casaram em novembro de 2017.

Naquele ano, a festa já tinha mudado o mês de realização para novembro. Como as datas coincidiram, depois da cerimônia o casal foi até a Schützen para fazer as fotos oficiais do casamento. O resultado ficou incrível e não poderia combinar mais com os jovens.

"Foi uma experiência linda e a organização foi bem prestativa com a gente. Na próxima segunda, 18, completamos dois anos de casados e obviamente, vamos comemorar no encerramento da festa", destaca Jessica.

Casal brinca que tiro foi "certeiro" logo no primeiro encontro | Foto Leonardo Zanghelini

Ela fazia parte do grupo de dança Regenwalde Tanzgruppe em 2014 e combinou com uns amigos de ir prestigiar a apresentação de outros colegas durante a Schützenfest.

Ao chegar no Parque de Eventos, uma amiga apresentou Jefferson, que era primo dela.

"Ele foi com a gente assistir também e ainda dançamos juntos. Nos vimos outro dia na festa, dessa vez na minha apresentação. Depois começamos a trocar mensagens e combinamos um cinema", recorda.

Uma família formada na Schützen

Quem conhece os bastidores da maior festa de atiradores do país já sabe da ligação do diretor cultural da Comissão Central Organizadora (CCO), Sidnei Lopes, com a Schützen. São mais de 20 anos participando de todos os detalhes para garantir a alegria do público.

O que muitos não têm ideia é que o casamento do diretor cultural também aconteceu graças aos dias mais germânicos do Parque de Eventos.

Lopes ainda trabalhava no Colégio Evangélico como professor de educação física quando os colegas combinaram de ir prestigiar o evento. Entre eles estava Andreia, que atuava na mesma escola como professora de educação infantil.

Neste ano, casal não poderia deixar de lado a tradição de ir à festa | Foto Francisco Junkes/PMJS

"Marcamos de se encontrar lá e o ponto de referência era um professor amigo nosso bem alto. Todos curtiram a festa e nós ficamos pela primeira vez. Antes disso, nunca tinha acontecido nada", comenta Lopes.

Do casamento em 1994, nasceram dois filhos, Ivan, de 19 anos, e Eduardo, de 15. Os dias de Schützenfest se tornaram um momento especial para a família. "Sempre reservamos essa data para aproveitarmos juntos, é uma hora de recordação e alegrias para nós", enfatiza.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger