A dois dias eleições, lideranças de Jaraguá do Sul reforçam importância do voto válido como ferramenta capaz de realizar a mudança política esperada pela população.

Além disso, representantes de entidades e dos poderes Legislativos da microrregião defendem o voto em candidatos da região, com o objetivo de aumentar a representatividade nos parlamentos estadual e federal.

Neste ano, a Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) lançou em conjunto com as associações empresariais de Corupá, Guaramirim, Massaranduba e Schroeder, a campanha “Eu voto!”, com o objetivo de conscientizar o eleitorado da região para a importância de votar como forma de concretizar as mudanças desejadas.

O presidente da Acijs, Anselmo Ramos, destaca que a campanha teve como ênfase reforçar que, se as pessoas querem fazer a diferença e com isso também ter melhor representatividade nos quadros políticos, não é possível que se omitam.

“Valorizando o instituto do voto, comparecendo para a votação e prestigiando candidatos que se alinham a valores que defendemos é o melhor caminho para mudar situações com as quais não concordamos”, pontua o presidente.

O principal mote da companha, destaca Ramos, foi despertar o senso de corresponsabilidade do eleitor.

“Mesmo que não seja proibido votar em branco, ou mesmo anular o voto, a ideia sempre foi de reverter uma lógica de protesto que ao nosso ver não acrescenta no processo democrático”, ele reforça.

Para o empresário, a população só muda algo através da ação, se exerce o direito dado a cada cidadão de se expressar. “Porque, caso contrário, estaremos transferindo esta responsabilidade para outra pessoa”, alerta.

Da mesma forma, o presidente interino da Câmara de Vereadores, Marcelindo Gruner (PTB), considera o voto nulo ou em branco o “maior equívoco” como forma de protesto. “O melhor protesto é o voto pela mudança”, afirma o presidente.

Gruner ainda ressalta que ao anular o voto, o cidadão repassa ao outro eleitor o direito de decidir por ele. “Ele [eleitor] não tem nenhuma vantagem com o voto nulo ou em branco], reforça o parlamentar.

Voto regional

O presidente da Acijs ressalta ainda a importância do eleitor para uma maior representatividade da região junto à Assembleia Legislativa e Câmara Federal.

Ao eleger candidatos da região de Jaraguá do Sul, diz Ramos, há a proximidade dos que conhecem as necessidades regionais, assim como sensibilidade para os temais locais, “que não seriam priorizados pelos que aqui não vivem cotidianamente”.

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Gabriel Seifert, também considera importante o voto regional. “Pois assim temos representantes que podem lutar por nossos anseios”, ele declara.

Além disso, Seifert considera ainda que votar nulo ou em branco tira os votos de candidatos que poderiam atender e defender a região no estado e no país.

“Em um país onde o maior bolo orçamentário vai para o governo federal, estar participando dessa disputa é muito importante”, arremata.

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?