O Plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, nesta terça feira (10), a PEC do Voto Impresso (Proposta de Emenda à Constituição 135/19). Foram 229 votos favoráveis, 218 contrários e 1 abstenção. Como não atingiu o mínimo de 308 votos favoráveis, o texto será arquivado.

A proposta rejeitada, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF), determinava a impressão de “cédulas físicas conferíveis pelo eleitor” independentemente do meio empregado para o registro dos votos em eleições, plebiscitos e referendos.

Após a votação, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), agradeceu aos deputados pelo comportamento democrático. “A democracia do Plenário desta Casa deu uma resposta a este assunto e, na Câmara, espero que este assunto esteja definitivamente enterrado”, afirmou.

A votação desta terça-feira é a terceira derrota do voto impresso na Câmara, já que o tema foi rejeitado em duas votações na comissão especial na semana passada.

Voto dos catarinenses

Angela Amin PP - Não
Carlos Chiodini MDB - Sim
Carmen Zanotto Cidadania - Sim
Caroline de Toni PSL - Sim
Celso Maldaner MDB - Sim
Coronel Armando PSL - Sim
Daniel Freitas PSL - Sim
Darci de Matos PSD - Sim
Fabio Schiochet PSL - Sim
Geovania de Sá PSDB - Sim
Gilson Marques Novo - Sim
Hélio Costa Republicanos - Sim
Pedro Uczai PT - Não
Ricardo Guidi PSD - Sim
Rodrigo Coelho PSB - Sim
Rogério Peninha Mendonça MDB - Sim

Ainda à noite, pelas redes sociais, a deputada Angela Amin informou que era favorável à matéria, mas houve um erro. "Mantenho minha posição favorável a matéria. Cometi um equívoco no momento da votação e o sistema não permitiu que eu retificasse. Votaria SIM", disse a progressista.

 

 

*Fonte: Agência Câmara de Notícias.