A retomada do controle do Afeganistão pelo grupo extremista Talibã, no dia 15 de agosto, com a retirada das tropas dos Estados Unidos tem causado cenas de tensão.

O grupo voltou a impor a censura nos veículos de comunicação locais. Neste domingo (29), o terror vivido por um âncora de um jornal local, cercado por soldados do talibã enquanto trabalhava, viralizou e chocou o globo.

Na cena, oito integrantes do grupo, fortemente armados, se posicionam atrás do jornalista, forçado-o a elogiar o trabalho do Talibã.

Segundo relatos da imprensa internacional, o grupo invadiu o prédio do canal na noite de domingo (29) e exigiu que o âncora conversasse com eles. Foi realizado um "debate" ao vivo.

Yalda Hakim, âncora e correspondente da BBC, compartilhou o vídeo da reportagem com a legenda: “TV Afeganistão – surreal. É assim que se parece um debate político agora na TV afegã, com soldados do Talibã vigiando o apresentador.

O apresentador fala sobre o colapso do governo Ghani e diz que o Emirado Islâmico diz que o povo afegão não deve ter medo.