O empresário Luciano Hang, dono da rede Havan, respondeu por meio de uma live na tarde desta quinta-feira (4) sobre a invasão de um grupo de manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-teto (MTST) a uma loja de sua rede instalada em um shopping, em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo.

Em nota, a rede destacou o movimento como ilegal e lastimável. Já na live, Hang mostrou carteiras de trabalho, pão e mortadela e disse que o MTST foi ao local fazer baderna, defendendo sua rede e lojas que, segundo ele, já conta com 17 mil empregados.

A ação, segundo o MTST, foi contra o dono da rede que é a favor do governo de Bolsonaro e contra a reforma da Previdência. Os protestantes entraram na loja pegaram alguns produtos e colocaram em carrinhos e na hora de passar no caixa, mostraram um chefe-simbólico, além de mostrarem cartazes e acusarem o empresário de sonegação de impostos.

Os seguranças do shopping só chegaram ao local para dispersar o protesto, quando os integrantes do movimento já estavam de saída.

Confira o vídeo em: https://www.facebook.com/LucianoHangOficial/videos/417588682164761/

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger