Vídeo: Aos gritos de “Mito” e “Lula Ladrão”, Bolsonaro é recebido por apoiadores em visita surpresa à câmara

Reprodução/Redes Sociais

Por: OCP News Jaraguá do Sul

09/11/2023 - 15:11 - Atualizada em: 09/11/2023 - 15:58

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) causou euforia entre seus apoiadores nesta quarta-feira (8) ao chegar de surpresa na Câmara dos Deputados para um encontro promovido pela embaixada de Israel.

Os deputados Luciano Zucco e Gilvan da Federal divulgaram imagens da chegada do ex-presidente, que foram distribuídads nas redes sociais por apoiadores do ex-chefe do executivo.

Bolsonaro chegou ao congresso acompanhado do Embaixador de Israel, Daniel Zonshine, para a exibição das imagens da violência perpetrada pelo Hamas no dia 07 de outubro deste ano.

Após a exibição, Bolsonaro apontou que não havia parlamentares da esquerda assistindo ao vídeo. Ele lembrou uma fala de Lula pedindo que apontassem um chefe de Estado que conhecesse o Hamas para conversar, e disse: “o que nós vemos aqui são pessoas que não têm qualquer consideração com o ser humano agindo”.

“Não pensem que o que acontece lá fora não pode acontecer, um dia, aqui dentro. Ainda temos a possibilidade de reagir e colocarmos essas pessoas nos seus devidos lugares. (…) Nunca mais a esquerda teria um voto meu dentro desta Casa, se eu fosse parlamentar”, disse.

O evento promovido pelo Embaixador de Israel causou fúria entre parlamentares de esquerda – o deputado federal Lindbergh Farias (PT-RJ) clamou pela expulsão imediata de Zonshine, alegando que o israelense “cruzou a linha do aceitável” ao se encontrar com Jair Bolsonaroe exibir imagens dos ataques do Hamas.

“O embaixador de Israel, Daniel Zonshein (sic), cruzou a linha do aceitável. Criticou publicamente Lula e o governo, que desde o início do conflito só pregam e trabalham pela PAZ, e agora se reúne com Bolsonaro e bolsonaristas pra fazer política? Devia estar seriamente empenhado em retirar brasileiros da região, isso sim. Basta. Que o Itamaraty avalie e requisite sua expulsão do país”, postou Lindbergh na rede social X, antigo Twitter.