Uma postagem na página do Facebook e Twitter do vice-prefeito de Joinville, o tenente-coronel da Polícia Militar, Nelson Henrique Coelho, tem causado alvoroço nas redes sociais e pode ter um desfecho na Justiça. O caso aconteceu na tarde da última sexta-feira (6), quando Coelho postou em seus perfis do Facebook e Twitter a seguinte mensagem. “Olhe o nível de quem #LulaLadrao apoia ser candidato a presidente. Em uma negociação internacional ficará com o feofo a disposição negociando! @GulhermeBoulos”, o texto faz referência ao pré-candidato à presidência da república pelo Psol Guilherme Boulos. Nelson Henrique Coelho é filiado ao MDB. A mensagem repercutiu negativamente nas redes sociais, onde ativistas dos direitos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros) repudiaram o ato chamando o vice-prefeito de Joinville de homofóbico. O partido de Guilherme Boulos também reagiu a publicação. O presidente da Sigla em Florianópolis, jornalista Leonel Camasão, que é pré-candidato ao governo de Santa Catarina, expressou seu repúdio nas redes sociais e apresentou uma denúncia ao Ministério Público de Santa Catarina. O processo, nesta terça-feira (10) seguia na ouvidoria e deve ser distribuído a uma das promotorias de Joinville nesta semana. “Além de o vice-prefeito Nelson Henrique Coelho compartilhar e postar uma notícia falsa, ele também age de forma a incentivar a homofobia. Ele é um homem público, representante de uma cidade e não pode ficar propagando e induzindo o desrespeito, a homofobia e o preconceito”, disse Camasão. A denúncia traz a seguinte discrição. “Assunto: Dano moral coletivo à população LGBT.  Descrição: O vice-prefeito de Joinville, Nelson Henrique Coelho, divulgou uma montagem difamatória em duas redes sociais na tarde desta sexta-feira (6), (...) e comentou uma montagem difamatória, vexatória e homofóbica. O alvo da difamação é o pré-candidato à presidência pelo Psol, Guilherme Boulos, e colateralmente, toda a população LGBT, em especial, de homens homossexuais ou bissexuais”, diz o texto apresentado ao Ministério Público de Santa Catarina.
Nesta terça (10) denúncia estava no ouvidoria do MPSC | Imagem Reprodução
A postagem do tenente-coronel foi colocada como privada no dia seguinte. Nesta terça-feira (10), Nelson Henrique Coelho não quis falar sobre o assunto com a reportagem do Jornal de Joinville, e salientou que o pedido de desculpas já foi feito em sua página pessoal do Facebook.
Coelho pediu desculpas por compartilhar fake news na página de Leonel Camasão | Imagem Reprodução

Confira o texto na íntegra

Quero aqui pedir desculpas por ter compartilhado uma notícia falsa. Se observarem o perfil e todas a característica é igual a uma página real nos detalhes, inclusive mesma foto de citado e endereço. Porém assim que fui alertado apaguei no Twitter e esqueci de apagar nesta rede. E por questão de princípio não apagarei e manterei com minha retratação e as pessoas que tiveram acesso; para que saibam de meu equívoco. Respondo individualmente por qualquer coisa que eu posto ou venha postar. Minha retratação está também no Twitter do camasa50 e também já denunciei a notícia falsa. *Reportagem de Windson Prado para o Jornal de Joinville