As vereadoras Nina Santin Camello (PP) e Sirley Schappo (Novo), em conjunto com o vereador Osmair Gadotti (MDB), fizeram uma moção de apelo ao Poder Executivo de Jaraguá do Sul que pede a implementação de um Centro Dia ou uma creche para pessoas idosas no município.

Esse seria um local de acolhimento temporário, de preferência diurno, que ofereceria segurança, suporte e qualidade de vida aos idosos enquanto seus familiares ou responsáveis precisam se ausentar para trabalhar. A moção foi aprovada pela unanimidade dos demais vereadores, em sessão nesta terça-feira (10), e enviada ao prefeito jaraguaense José Jair Franzner para que tome conhecimento do apelo.

Os autores da matéria argumentam que, nas últimas décadas, a sociedade brasileira envelheceu muito e que, por conta disso, surgiu a necessidade de planejar e executar ações que cuidem dessa população. Eles ainda lembram que os familiares dos idosos precisam trabalhar para prover o sustento da família e acabam não tendo tempo para cuidar dessas pessoas.

Segundo os parlamentares, atualmente, Jaraguá do Sul não conta com nenhuma instituição que faça esse trabalho. O texto da moção ainda aponta que é preciso oferecer espaço para atendimento, reabilitação, prevenção de situações de riscos pessoal e social, redução de internações médicas e do isolamento social dos idosos.

Para embasar o pedido, os propositores da moção citam os indicadores de vida e saúde do Diagnóstico da População Idosa de Jaraguá do Sul, que apontam a necessidade de assistência de familiares ou terceiros nas atividades de cuidado pessoal como tomar banho, tomar remédio, usar o banheiro e até cozinhar, e ainda alerta que a maioria dos idosos jaraguaenses possuem a renda de até um salário mínimo. Esse estudo foi produzido em 2021 numa parceria do Instituto Ânima e UniSociesc com o Conselho Municipal dos Direitos do Idoso e a Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação.

A vereadora Nina, ao defender o projeto na tribuna da Casa de Leis, explicou que a ideia não é para a criação de mais um Centro de Convivência ou coisa parecida. Na verdade, um Centro Dia funciona nos mesmos moldes de uma creche para crianças, podendo a pessoa permanecer o dia inteiro ou meio período no local. “Pedimos ao Executivo que cumpra a Política de Assistência Social do Idoso para garantir uma vida digna para quem já fez tanto para o nosso município”, frisou.

“Temos que pensar em tudo aquilo que a pessoa idosa já contribuiu para a nossa sociedade. Quantos idosos trabalharam para que a nossa cidade se tornasse o que é”, ressaltou o vereador Gadotti.

Sirley Schappo lembrou que instituições como o Centro Dia já existem em várias cidades de Santa Catarina. Inclusive ela mostrou um vídeo de apresentação do Centro Dia do município de Lages, que funciona numa parceria entre o Poder Público Municipal e uma entidade filantrópica.

“Alguns poderão dizer: ‘meu Deus, falta creche para criança na cidade, por que eles estão propondo creche para idoso?’. Mas nós precisamos pensar nas duas pontas, porque, com o passar do tempo, nós nos tornamos pais dos nossos pais. Por isso, eles também precisam dessa assistência do Poder Público”, salientou.

Fonte: Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul