CPI do Transporte aprovou, por unanimidade, o relatório preliminar | Edio Helio Ramos / Divulgação/CMF
CPI do Transporte aprovou, por unanimidade, o relatório preliminar | Edio Helio Ramos / Divulgação/CMF

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte da Câmara de Vereadores aprovou, por unanimidade, o relatório preliminar na tarde desta quinta-feira (28). O vereador Renato da Farmácia (PR) apresentou o relatório que tem como finalidade investigar o processo licitatório que gerou a concessão do transporte público em Florianópolis, além de apurar os valores das tarifas cobradas da população.

Renato destacou durante a leitura o papel do Legislativo e da CPI para a sociedade: “Existem indícios e fatos que justificam a continuação da CPI. A investigação será feita a partir de 2002 e antes de tudo, o nosso papel e fazer valer o direito do cidadão”.

O relatório aponta ainda a verificação da planilha de cálculo tarifário das empresas e também o recolhimento do ISS (Imposto sobre Serviços) das empresas do Consórcio FÊNIX, que atualmente mantém os serviços na cidade.

O vereador Afrânio Boppré (PSOL) apresentou quatro requerimentos solicitando esclarecimentos, dentre eles, o preço cobrado pela da tarifa de ônibus. “Florianópolis é a capital com a segunda maior tarifa cobrada e nós temos 250 mil passageiros por dia. É preciso ir a fundo e conversar não só com as pessoas que são responsáveis, mas obter dados confiáveis”, afirmou.

Uma nova reunião foi marcada para o dia 14/03, às 13h30. A CPI é composta pelos vereadores Guilherme Pereira (MDB), que preside a Comissão, Claudinei Marques (PRB) e Lino Peres (PT).

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?