Os vereadores de Jaraguá do Sul aprovaram, na sessão ordinária desta quinta-feira (24), o projeto de lei que destina R$ 9,43 milhões para ações na Secretaria Municipal de Educação.

Parte dos valores será dividida da seguinte forma:

  • Manutenção patrimonial do Ensino Fundamental: R$ 1 milhão;
  • Manutenção patrimonial da Educação Infantil: R$ 1,5 milhão;
  • Investimentos em equipamentos de informática, mobiliários e equipamentos diversos: R$ 2,65 milhões.

Esses três investimentos, que somados dão R$ 4,5 milhões, vão ser usados para aquisição de mobiliários para escolas e centros, como mesas de professores, armários, guarda volumes, arquivos de aço com gavetas, cadeiras fixas e giratórias, gaveteiros fixos e com rodas, estações de trabalhos e eletrodomésticos como geladeiras, fogões industriais, freezer, forno elétrico, balanças, batedeiras, liquidificadores, lavadora de roupas e de alta pressão, bebedouros.

Outros R$ 2,75 milhões vão para contratação de 70 agentes de limpeza e conservação, para a aquisição de produtos de higiene e limpeza para as escolas e os CMEIs, além de contratação de empresa especializada para execução de serviços de pintura dos prédios escolares e CMEIs. São R$ 350 mil para manutenção das atividades e serviços da Educação Infantil e R$ 2,4 milhões para o Ensino Fundamental.

Reforma da EMEB Professor Henrique Heise: R$ 700 mil

A escola Henrique Heise terá novas coberturas metálicas, salas de aula mais amplas para comportar um maior número de alunos, os banheiros e a cozinha receberão novo revestimento e serão substituídas as louças e metais, além de alteração no layout para melhor aproveitamento do ambiente, e mudanças para uma melhor acessibilidade de pessoas com deficiência, com rampas e piso tátil.

Educação de Jovens e Adultos, em curso de Ensino Fundamental/nivelamento escolar: R$ 80 mil;

Esses 80 mil reais serão utilizados para aditivar o contrato que a Prefeitura tem com o Sesi, onde há quatro turmas de nivelamento escolar em atividade.

 

O projeto ainda destina R$ 500 mil para Associações de Pais e Professores (APPs) de escolas de Ensino Fundamental e R$ 250 mil para APPs de Centros de Educação Infantil.

O PL foi aprovado por unanimidade.