Nesta segunda-feira (18), o presidente da Câmara de Vereadores de Joinville, Maurício Peixer, convocou uma sessão extraordinária para deliberar sobre a diminuição do recesso parlamentar.

O projeto prevê que os vereadores comecem as atividades no dia 18 de janeiro, em vez de 1° de fevereiro, como estipulado atualmente.

Na ocasião, o vereador Sidney Sabel pediu a palavra para dizer que, além da diminuição do recesso, gostaria de discutir com a Casa outras partes importantes do regimento interno.

“Não adianta discutirmos apenas uma perfumaria na mudança do regimento. A população confiou em nós para fazermos mudanças. É preciso discutir sobre a verba de gabinete para os vereadores, sobre os cargos comissionados, sobre a qualificação técnica para as pessoas que assumem os cargos comissionados na Câmara e outros pontos necessários”, avaliou Sabel.

Ele também falou sobre o pedido de explicação que os três vereadores do Novo fizeram ao presidente, sobre a contratação de um aliado político que não teria qualificação técnica para o cargo de diretor de Tecnologia da Informação.

Ainda durante a sessão, os vereadores Henrique, Lucas e Claudio Aragão pediram ao presidente que tivesse um maior diálogo com todos os vereadores.

Henrique, inclusive, rasgou uma página de um jornal local, em que Maurício Peixer fala sobre o "clube dos 11 vereadores", referindo-se aos parlamentares que o apoiaram para presidência da Câmara, e excluindo os outros legisladores.