Mais um vereador de Joinville confirmou que vai deixar a Câmara para se dedicar as eleições de outubro. Depois de Rodrigo Coelho (PSB) e Rodrigo Fachini (MDB), Odir Nunes (PSDB) deve pedir afastamento da Casa.

A medida ainda não tem data para acontecer, isto porque o parlamentar vai aguardar o registro da candidatura a deputado estadual ser aprovado pelo TRE-SC (Tribunal Regional Eleitoral) para então oficializar o afastamento. “Assim que minha candidatura for homologada e eu receber a notificação, no dia seguinte me licencio”, confirmou.

Leia mais: TSE poderá julgar Lula antes de horário eleitoral

Mandato compartilhado

O primeiro suplente do PSDB, que ocuparia a função de Odir Nunes na Câmara, é o ex-vereador Maycon César. Ele até deve tomar posse, mas de acordo com assessoria de Odir, irá renunciar devido às questões particulares.

Com isso, a vaga ficará com o segundo suplente da sigla, Tarcísio Tomazoni Junior. Ele é servidor público e nas eleições de 2016 somou 1.333 votos. Tomazoni deve ocupar a função por 30 dias. Depois disso, quem assume por mais 30 dias é o terceiro suplente do PSDB, o também servidor público Paulo Zick. Em 2016 ele fez 996 votos.

Quer receber as notícias no WhatsApp?