Um vereador de Mafra, cidade no Planalto Norte do Estado, está sendo investigado pela polícia por injúria e invasão de domicílio.

De acordo com a polícia, o vereador Valdir Sokolski (PSB) contratou duas adolescentes para fazer faxina em sua casa. No entanto, quando chegou ao local, no fim do dia, o parlamentar não encontrou uma sacola em que guardava R$ 8 mil em dinheiro.

Sokolski foi então até a casa das jovens e questionou sobre o dinheiro. As duas relataram que haviam organizado as sacolas que estavam no banheiro da casa em uma bolsa vermelha. Em seguida, a esposa do vereador retornou à casa e encontrou os R$ 8 mil no lugar informado.

Segundo o delegado Nelson Vidal, Skolski foi levado até à delegacia, e a mãe das vítimas, que são irmãs, também. Elas testemunharam sobre o caso. O parlamentar assinou dois termos circunstanciados e foi liberado.

Um inquérito foi instaurado e o vereador pode ser indiciado por dois crimes, de invasão de domicílio e injúria, já que de acordo com a polícia ele chamou as adolescentes de ladras e invadiu a casa delas, tentando também levar as jovens em seu carro até à delegacia.

Vereador diz que dinheiro é lícito

À imprensa estadual, o vereador disse que o dinheiro encontrado na casa era lícito, tendo como comprovar os rendimentos. Já em relação à denúncia, Skolski disse que só vai se pronunciar no decorrer do inquérito.

A Câmara de Vereadores de Mafra diz que não irá se manifestar a respeito já que o caso se trata de assunto particular.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger