A quarta-feira (12) foi um dia bastante importante na Câmara de Vereadores de Joinville. Além da despedida de Fernando Krelling (MDB), que deixa a Casa para assumir vaga na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, e Rodrigo Coelho (PSB), eleito deputado federal, a noite foi de composição da nova mesa diretora.

Os eleitos para a mesa vão gerenciar os trabalhos do legislativo municipal pelos próximos quatro anos. Quem assume como presidente é o vereador do MDB, Cláudio Aragão. Nos últimos anos ele já era líder no governo na Câmara, o que na prática, deve continuar a atuar de forma intensa junto ao governo Udo Döhler.

Pouco após a eleição, Aragão, destacou algumas das ações que pretende realizar à frente da Câmara. De olho na mobilidade urbana, diz que pretende desatar os nós do trânsito e dar atenção para a reciclagem, que é de 7% do lixo total.

Entre as medidas administrativas, estão implantar um sistema de assinatura eletrônica e abrir a Casa aos finais de semana, deixando a estrutura menos ociosa e mais apassivável à comunidade.

Visão para os próximos dois anos

Bom, uma das coisas que a gente quer para a Casa é fazer ela funcionar mais na questão de mídia social. Ou através de aplicativo ou através de um sistema [do tipo]. Implantar o SEI (Sistema Eletrônico de Informações, que permite, entre outras coisas, o uso de assinatura eletrônica). Implantar o SEI aqui na Câmara também [o sistema, desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), já funciona na Prefeitura desde 2014].

Sistema de Assinatura Eletrônica

SEI é a assinatura eletrônica. Vai diminuir um pouco a questão do papel. Hoje nós temos um mundo de indicações, um número de indicações enorme. E isso é muito papel. E quando chega lá na ponta demora demais. Então nós pretendemos que seja um sistema integrado do Legislativo e do Executivo, para receber isso eletronicamente.

Temas mais preocupantes

Eu quero ver, como homem público, essa questão da mobilidade. Discutir o transporte de massa. Discutir várias coisas para melhorar o nosso tráfego porque o nosso tráfego está intransitável. Então se eu boto mais gente no transporte de massa eu melhoro isso amplamente porque eu tenho menos carro no trânsito. Então, discutir isso, ver o que pode ser feito; trazer essa discussão para a Casa e ver o que que o Legislativo e o Executivo possam fazer de mãos dadas, inclusive que possam fazer uma grande discussão com as concessionárias do transporte coletivo sobre o que pode ser melhorado na passagem. Uma coisa que eu quero incentivar é o uso da bicicleta. Trazer essa bandeira também, do uso da bicicleta, como meio de transporte, de locomoção mesmo, e trabalhar outros modais também.

Reciclagem

Em Joinville vai muito reciclável para o lixão, certo? Então tem uma sugestão lá nos bairros, por exemplo, em que é uma vez por semana a coleta seletiva. Eu acho que tem que passar duas vezes. Vamos trabalhar forte a questão da conscientização da população para que nós possamos cada vez menos degradar o meio ambiente. E nisso também debater com o Executivo.

Câmara

O prédio da Câmara queremos fazer com que fique menos ocioso, deixar as comunidades que precisarem desse espaço virem aqui. A gente também vai estar abrindo a Casa. Deixar aberto no final de semana para a sociedade. É uma ideia nossa levar as grandes matérias e escutar a comunidade. Eu tenho uma ideia de a gente fazer um mapeamento das subprefeituras e fazermos, no ano que vem, oito reuniões ordinárias da Câmara lá na ponta, com a comunidade, para discutir os assuntos. Sessão normal, sessão ordinária, porém, na ponta. Isto é, fazer sessões itinerantes, na verdade. De repente, se eu conseguir implantar, aqui na Câmara – em outras Câmaras têm – algum serviço ao cidadão como [a confecção de] carteira de identidade. Isso dá mais espaço para o cidadão.

Relações com outros vereadores

A gente vai acolher as ideias dos colegas vereadores, tudo o que a gente vai discutir, vai querer ampliar, a gente vai tentar despachar sempre com a Mesa Diretora. Eu quero escolher uma data do mês e fazer um café do vereador, para nós discutirmos e acolhermos as ideias de vários vereadores, de várias bancadas partidárias, dar um pouco mais de dinamismo para a Casa.

*Windson Prado, com informações de Sidney Azevedo, do Departamento de Jornlismo da CVJ

Quer receber as notícias no WhatsApp?