Tornar Bolsonaro inelegível é crime, diz presidente do PL.

Foto: Reprodução

Por: Pedro Leal

06/06/2023 - 10:06 - Atualizada em: 06/06/2023 - 10:42

O presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, afirmou nesta segunda (5) que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai cometer um crime se tornar o ex-presidente Jair Bolsonaro inelegível no julgamento marcado para o dia 22.

As informações são do Poder 360.

Segundo Costa Neto, o ex-presidente não deu motivos para ser alvo deste tipo de decisão. “Ele [Bolsonaro] proibido de ser candidato só pelo que ele falou? Não porque cometeu uma ilegalidade? Isso vai ficar muito ruim para o Judiciário”, disse durante um evento em São José do Rio Preto (SP), em registro do Poder 360.

Logo depois, Costa Neto disse que o julgamento de Bolsonaro por declarações vai ser refletido em decisões futuras envolvendo o senador Sérgio Moro (União Brasil-PR) e o deputado federal Deltan Dallagnol (Podemos-PR).

“Vai acontecer mais ou menos no futuro o que está acontecendo hoje com o pessoal do Paraná. Eles tinham motivo para atacar o Lula? Sem problema. Eles têm que fazer a parte deles. Só que eles ultrapassam os limites da lei. Ultrapassaram. Vão pagar caro. Eu não quero que aconteça isso com eles [Moro e Dallagnol]. Eu não tenho nada contra eles, mas vão pagar caro”, afirmou.