O Ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), arquivou definitivamente inquérito que apurava eventual envolvimento do governador afastado Carlos Moisés da Silva (PSL) no caso da compra dos respiradores, objeto do processo de impeachment que pode retirá-lo definitivamente do cargo.

A decisão de Gonçalves tem como base o pedido encaminhado pela subprocuradora-geral da República, Lindôra de Araújo, que não encontrou fundamento nas acusações do envolvimento de Moisés na operação que custou R$ 33 milhões aos cofres públicos, sem que os equipamentos tivesse chegado ao Estado.

No seu despacho, Benedito Gonçalves confirma os argumentos de Lindôra e atesta lisura da conduta do chefe do executivo na operação.