Em assembleia realizada na tarde desta terça-feira (18), os servidores municipais de Blumenau decidiram rejeitar a nova proposta apresentada pela Prefeitura e continuar em greve, que já dura duas semanas. Como consequência do movimento, algumas unidades de saúde e da rede de ensino estão sem atendimento ao público.

O Sintraseb (Sindicato Único dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau) cobra uma nova reunião com representantes da Prefeitura para apresentação de uma contraproposta.

A Administração Municipal oferece o pagamento de 1% do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) em dezembro de 2019 e o restante, 4,07%, em janeiro de 2020. Com relação ao vale-alimentação, a última proposta prevê a atualização integral do INPC acumulado já a partir da folha de pagamento do mês de julho.

Segundo a Prefeitura, os recursos para cobrir a oferta seriam oriundos da economia gerada pela reforma administrativa e outras medidas de contenção de despesas. Ainda de acordo com o Município, a concessão do reajuste integral de 5,07% retroativo ao mês de maio, como pleiteia a categoria, representaria um aumento de R$ 25,3 milhões no orçamento até o final deste ano.

Quer receber as notícias no WhatsApp?