Servidores decidiram pela greve em assembleia na tarde desta terça-feira (11) | Foto Sintrasem/Divulgação
Servidores decidiram pela greve em assembleia na tarde desta terça-feira (11) | Foto Sintrasem/Divulgação

Os servidores públicos municipais decidiram entrar em greve por tempo indeterminado, em assembleia realizada na tarde desta terça-feira (11) na Capital,

De acordo com a decisão da categoria, as unidades de serviço público municipal, como creches e postos de saúde, por exemplo, interrompem o atendimento a partir da meia-noite desta quarta (12).

Entre as reivindicações que, segundo eles, não estão sendo atendidas pelo prefeito Gean Loureiro (sem partido) está o não cumprimento do reajuste da inflação nos salários, mesmo passados 42 dias de negociação.

Além disso, os servidores cobram a realização de concurso público para suprimir, o que eles afirmam, a defasagem de pessoal em setores como saúde e educação.

Prefeitura mostra surpresa

De acordo com nota emitida na tarde desta terça-feira, a prefeitura recebeu com surpresa a deflagração da greve.

Confira a nota:

“A Prefeitura de Florianópolis recebeu com surpresa a notícia de greve dos servidores municipais. Isso porque a administração ainda não finalizou a discussão com a comissão do sindicato sobre o aumento de salários. As conversas vinham acontecendo normalmente sem qualquer indicativo de paralisação. Coincidentemente, o sindicato aprova uma greve dois dias antes da greve nacional contra a reforma da previdência. A prefeitura está ingressando hoje (terça-feira) com ação judicial sobre a ilegalidade da greve para desconto dos grevistas. Mais uma vez o sindicato tenta parar a cidade e misturar pautas nacionais com as municipais”.

Quer receber as notícias no WhatsApp?