Senador defende que delegacias da mulher funcionem 24 horas por dia

Foto: Pixabay

Por: OCP News Joinville

29/02/2024 - 07:02 - Atualizada em: 29/02/2024 - 07:51

O senador Rodrigo Cunha (Podemos-AL), em pronunciamento no Plenário nesta terça-feira (27), lamentou o caso de feminicídio registrado em Alagoas no último domingo (25). O senador destacou a importância de não banalizar fatos como o de Valkiria de Brito Cavalcanti, assassinada pelo ex-marido dentro de um shopping de Maceió, onde ela trabalhava.

O parlamentar defendeu o cumprimento integral da Lei 14.541, de 2023, de sua autoria, que determina o funcionamento 24 horas das delegacias especializadas no atendimento e combate à violência contra a mulher.

— Infelizmente, ainda temos muito que avançar, porque nós temos hoje 506 unidades no Brasil e grande parte não funciona à noite, grande parte não funciona no final de semana […]. Cerca de 18% apenas atendem à determinação legal, o que demonstra uma má vontade dos governos estaduais[…]. Nós não podemos nos acostumar com a barbárie. Até quando Valkírias perderão suas vidas porque nós não encaramos, como sociedade, o problema? — questionou.

Além do discurso sobre a violência contra a mulher, o senador Rodrigo destacou o andamento da CPI da Braskem, que investiga as causas e os culpados dos danos ambientais causados pelo rompimento de uma das 35 minas que a empresa de extração de sal-gema possui sob a lagoa Mundaú, em Maceió (AL).

— A CPI da Braskem teve o seu primeiro passo de trabalho concretizado, que foi a apresentação do plano de trabalho pelo relator Rogério Carvalho (PT-SE), que atinge os objetivos reais de se fazer um trabalho sério. […] O momento é de somar forças e fazer com que este instrumento, do qual todos nós devemos fazer uso, que é uma CPI, aprofunde os trabalhos para fazer com que o crime ambiental que causou uma tragédia na vida de milhares de alagoanos e uma tragédia na cidade de Maceió venha, assim, a ter justiça — sustentou.

Fonte: Agência Senado