A partir da próxima segunda-feira (3), a tramitação de documentos no Samae passa a ser “on-line”. De um protocolo solicitando o conserto de vazamento, a análise dos projetos de edificações e loteamentos, o processo se dará no ambiente virtual. A intenção é eliminar a impressão de documentos na autarquia e agilizar os processos.

Num primeiro momento, para que todos possam se adequar, os procedimentos serão híbridos (documentos impressos e on-line). Porém, a partir do mês de junho, a intenção é encaminhar todo e qualquer documento, através da plataforma 1DOC.

O Samae já reduziu significativamente o uso de papel com a digitalização de vários procedimentos, passando de 42 mil para 28 mil cópias mensais.

De acordo com o coordenador de tecnologia da informação (TI), Adriano de Brito Machado, o objetivo é agilizar e controlar melhor os processos, promovendo economia. “E tudo será facilmente acompanhado”, disse. Enfatizando que o maior impacto será para quem pretende encaminhar projetos e fazer análise de edificações e loteamentos. “Vamos agilizar muito esses procedimentos”, garante.

Os servidores ligados diretamente a transmissão de dados, já passaram por treinamento e avaliação a respeito das mudanças. Para a população em geral, através da ouvidoria na nova plataforma, será possível fazer solicitações, críticas, elogios, sugestões, denúncias entre outras demandas. Que pode ser sigilosa ou anônima.

No entanto, os atuais canais de comunicação com o Samae vão continuar. O acesso a nova ferramenta será liberado na segunda-feira (3). Basta acessar o site do Samae e clicar no link protocolo eletrônico.