A vereadora Giovana Mondardo (PCdoB) relatou na Sessão Ordinária desta segunda-feira, na Câmara de Vereadores de Criciúma, mais um episódio que sofreu com o prefeito Clésio Salvaro. Em sua fala, a vereadora repudiou o tratamento dado à ela durante uma reunião realizada nesta segunda-feira pela manhã no Paço Municipal Marcos Rovaris.

No encontro dos vereadores, a pauta foi um projeto de Lei protocolado na casa legislativa que trata sobre a obrigatoriedade de um funcionário para pagamento em dinheiro no transporte coletivo.

“Fomos chamados por conta do PL de outro colega vereador a debater sobre e fui a única mulher que se posicionou sobre o assunto, não para discordar, mas para apresentar propostas para enriquecer o debate”, esclareceu Giovana.

Em um dos momentos, o prefeito se exaltou, segundo ela.

“Ninguém recebeu o tratamento que eu tive quando o mesmo disse: 'tu entendeu como tu quis'. Não admito receber esse tratamento por ser oposição. Estou aqui para contribuir com o município. Calma prefeito, ainda é só fevereiro”, declarou.

A vereadora Giovana Mondardo entrou com um processo cível e penal contra o líder do poder executivo municipal após as declarações dele dizendo que “o que vem dela não vale nada”, em outubro de 2021.