Por Rosana Ritta "Acredito estar sendo vítima de uma perseguição política orquestrada. Mas prefiro primeiramente tomar ciência do conteúdo da denúncia e depois então me pronunciarei. Quero esperar o tempo certo. Aí, sim, irei pedir a retratação." A declaração é do vereador jaraguaense Arlindo Rincos (PSD), que na sexta-feira (9) viu seu nome envolvido em uma denúncia de que cobrava o chamado "mensalinho", isso é, recolhia parte dos salários de servidores comissionados indicados por ele para ocupar função na Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul. O assunto veio à tona por meio de uma carta de um ex-assessor do parlamentar que também teria ocupado função de diretor-administrativo da Câmara, divulgada pelo radialista Sergio Peron, da Studio FM. A denúncia foi confirmada na sexta-feira (9) à jornalista Patricia Moraes, titular da Coluna Plenário, do OCP, pelo presidente da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, Pedro Garcia (PMDB). Tanto Peron como Garcia receberam a carta. Na carta, registrada com data de emissão no Correios de 19 de abril, o ex-assessor denuncia que entregava a Rincos R$ 3 mil do próprio salário e que não era o único obrigado a pagar o mensalinho. Ele ainda revela no texto o suposto envolvimento de vários outros vereadores e cita nominalmente mais um deles, o ex-vereador Jeferson Luis de Oliveira, mais conhecido como Jeferson JJ Bordados. "Eu, como ex-funcionário desta casa e mais alguns assessores tínhamos que entregar parte de nossos salários a vereadores na gestão passada", escreveu o denunciante, para logo mais acusar: "Além desses, tem mais. É só apertar". O denunciante declara que resolveu denunciar a prática porque hoje precisa do valor devolvido e disse que se submetia a tal atitude porque precisava do emprego. "E para desencargo de consciência preciso estancar esta sangria, porque começa aqui e não para mais", diz o denunciante. Leia mais: - Suposta cobrança de mensalinho na Câmara de Jaraguá do Sul deve ser investigada Internautas se dividem Nas redes sociais, as opiniões em torno do caso se dividem. "Se for verdade. Que acredito que não seja. Mais coincidência chegar uma algo assim justamente quando o vereador faz denúncias contra um prefeito e gestão que não faz nada a favor da população. Pensem nisso", escreveu a internauta Ana Paula Hippler Weber. "Não esqueçam que esse vereador ficou do lado dos servidores e está fazendo várias denúncias contra a atual gestão. Com certeza é perseguição", reforçou Nilsana Junkes. " Kkkk isso que eu ja sabia desse cara com o esquema", escreveu Babington Andres Screiber. "Tai o cara amigo do povo, como diziam os funcionários públicos", observou Marcelo Marquardt. Com o vazamento das informações, Pedro Garcia deve se reunir nesta segunda-feira (12) com o jurídico da Câmara para avaliar de que forma se dará a investigação de denúncia.