Psol indica Leonel Camasão para concorrer ao Governo do Estado

Psol indica Leonel Camasão para concorrer ao Governo do Estado Psol indica Leonel Camasão para concorrer ao Governo do Estado

Política

Por: Windson Prado

sexta-feira, 07:00 - 09/02/2018

Windson Prado
O mestre em jornalismo Leonel Camasão, 31 anos, deve ser o candidato do Psol (Partido Socialismo e Liberdade) na disputa pelo governo catarinense. O paulista, que desde os 14 anos viveu em Joinville, deve ser o mais novo na disputa pelo executivo nas próximas eleições. Há dois anos, Camasão vive na Capital. Atualmente ele é presidente da sigla em Florianópolis e atua como assessor parlamentar da Câmara de Vereadores de Florianópolis. “A possibilidade de meu nome representar o partido nas eleições 2018 vem sendo debatida no Psol desde outubro do ano passado. A candidatura ao governo não vem de um desejo pessoal. Ela nasce como uma possibilidade de apresentar ao povo de Santa Catarina uma alternativa de poder. De mostrar que é possível fazer diferente. Que vamos discutir temas que, sem nossa candidatura, não seriam discutidos”, confirmou Leonel Camasão ao Jornal de Joinville nesta semana. O jornalista diz que há mais de 15 anos participa de atividades políticas e já disputou três eleições. “Faremos seminários regionais para, em conjunto com a sociedade civil, movimentos sociais e intelectuais elaborarmos diretrizes para um programa de governo com a disposição de mudar Santa Catarina”, informou o pré-candidato. O projeto da legenda deve se estender sobre seis eixos. “A questão dos territórios e do meio ambiente; políticas de cultura e comunicação; economia; democratização do poder e da política; políticas para mulheres, indígenas, negros e LGBTs, e ainda o tripé: saúde, educação e segurança. Nossa proposta é sistematizar os acúmulos já existentes no movimento social e na intelectualidade para que tenhamos o melhor programa para nosso Estado”, apresentou. O jovem político diz que a intenção é fazer um programa de mudanças estruturais. “Faremos um programa que inverta as prioridades: ao invés de uma política destinada à minoria mais rica, uma política que coloque a maioria do povo catarinense no centro das prioridades”, finaliza Leonel Camasão. Leia mais: Décio Lima diz que pode concorrer ao governo do Estado ou Senado Federal “É preciso fazer uma gestão trabalhando com indicadores”, diz Esperidião Amin “Precisamos ter coragem para enfrentar desafios da gestão pública”, diz Mariani, pré-candidato ao governo do Estado A segurança pública como prioridade, promete pré-candidato ao governo do Estado, Gelson Merisio “Venho me preparando para ser governador de Santa Catarina”, diz Senador Paulo Bauer
×