A decisão da executiva nacional do PSB tomada no início deste mês de suspender por 12 meses o deputado federal Rodrigo Coelho e mais 10 parlamentares do partido que votaram a favor da reforma da Previdência, deixou o parlamentar joinvilense de mãos atadas.

Apesar da suspensão não impedir o exercício de seu mandato, Coelho teve como proibições a retirada de seu nome de todas as comissões que participava, impedindo também de participar de outras, além de não poder fazer encaminhamentos em nome do partido.

A decisão levou o deputado a recorrer à justiça para ter seu direito de exercer plenamente o mandato na Câmara Federal. Em nota emitida à imprensa recentemente, Coelho destaca: “Lamentável a decisão da sigla, que tenta impedir o pleno exercício na Câmara dos Deputados.“

Isso também demonstra que por Rodrigo Coelho ser contrário aos ideais do partido do qual faz parte está sendo penalizado não só pela executiva nacional, mas também pela estadual que não intercedeu em seu favor.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger